Como conciliar o CACD com uma formação acadêmica

  • Cecília Almeida
    Cecília Almeida
    14/07/2021 . min de leitura

Descobrir o que vamos fazer depois de formados é um dos grandes dilemas da graduação. Mesmo depois da faculdade, a dúvida persiste e pode virar uma bola de neve de ansiedade. Existem diversos caminhos: fazer uma pós-graduação, trabalhar, prestar concurso público, tirar um ano sabático, jogar na mega-sena, entre outros.

Bem, como há diferentes opções, também é comum termos interesse em mais de uma alternativa. E se você quiser fazer uma pós-graduação e estudar para um concurso público? É o que acontece com os CACDistas que também buscam se especializar em uma área ou continuar sua formação acadêmica. Nesse cenário, surge a dúvida: 

É possível conciliar os estudos para o CACD com a formação acadêmica depois da graduação?”

Felizmente, a resposta é SIM! Mas calma, respira fundo! Apesar de possível, manter os dois projetos exige muita disciplina e organização. Nesse artigo, te contamos como conciliar e tirar o maior proveito de seus estudos

Vamos começar? 

CACD & faculdade

Uma das exigências básicas para a aprovação no CACD é ter formação em um curso superior reconhecido pelo MEC. Qualquer curso superior serve! Direito, música, medicina, administração, letras, o que for. Levando em consideração que uma formação superior leva alguns anos, muitos têm a seguinte dúvida: 

Faz sentido estudar para o CACD desde a graduação?” 

Já adiantamos que faz sentido sim, mas vamos devagarinho, uma coisa de cada vez. O CACD é dividido em três fases em que, ao todo, são cobradas dez matérias em um alto grau de especificidade.

O tempo médio de estudo até a aprovação é de 4 anos e meio. Não é pouco tempo de dedicação, mas a realização de um sonho compensa. Sendo assim, quanto antes você começar a estudar, mais cedo você será aprovado

Que tal aproveitar a faculdade para começar cedo e com calma? Depois chegam os boletos e a rotina de trabalho também toma tempo. 

Se você ainda está na graduação e tem interesse na carreira diplomática, o primeiro passo é entender a relação entre a sua formação e os estudos para o concurso. Dito isso, conhecer bem a grade curricular de sua graduação pode te ajudar a decidir quais matérias estudar em cada momento de sua preparação. 

“Como assim, Clipping?” 

Por exemplo, se você faz uma graduação em direito, é provável que você tenha mais facilidade nas matérias de direito internacional e direito interno. Dessa forma, é natural que você gaste menos tempo e recursos financeiros com os estudos dessa disciplina. 

Outra forma de começar a estudar para o CACD desde a graduação é comparar a bibliografia oficiosa do concurso com a bibliografia de suas disciplinas da faculdade. 

Vamos supor que você cursa relações internacionais e que está fazendo uma matéria relacionada à política externa do Brasil. Talvez, um dos livros recomendado pelo professor(a) também faça parte da bibliografia recomendada para o CACD. 

estante de livros

“Clipping, socorro! Minha graduação não tem nada haver com o concurso, o que eu faço?”

Como foi dito lá atrás, o CACD tem como pré-requisito a formação em qualquer curso superior reconhecido pelo MEC. Então, se o seu curso não estiver relacionado com os temas do concurso, não tem problema. 

Nesse caso, uma boa opção é começar a estudar pelos idiomas, que são matérias que demandam um estudo de longo prazo. É preciso ter o inglês, espanhol e francês na ponta da língua. Quanto antes começar, melhor! 

Uma outra boa opção é fazer uma pós-graduação que te dê uma boa base para iniciar os estudos para a diplomacia. Vamos ver um pouco mais sobre isso? 

CACD & Pós

Para muitos, a faculdade não é o fim da vida acadêmica. Nesse caso, o que fazer quando você quer continuar na área acadêmica, mas também tem o sonho de ser diplomata

Fazer uma pós-graduação é uma ótima forma de alcançar os dois objetivos ao mesmo tempo. A gente sabe que é uma decisão importante e que, vira e mexe, as pessoas se perguntam:

“Mas porque fazer uma pós-graduação se eu quero ser diplomata?”

Fazer uma especialização é uma ótima forma de adquirir diversos conhecimentos e competências que com certeza vão te ajudar no Itamaraty. A vida de diplomata não se limita ao CACD. Depois, você terá de exercer funções variadas, tanto no Brasil quanto no exterior. 

Além de ser uma ótima maneira de começar a estudar para o CACD, você ainda tem a chance de agregar mais um título ao seu currículo. Diversos estudos mostram que ter uma pós-graduação no currículo pode aumentar o salário e ampliar suas oportunidades no mercado de trabalho. 

E por fim, poucos sabem, mas é possível fazer diplomacia fora do Itamaraty. Quer saber mais? Dá uma olhada nesse vídeo: 

“Mas Clipping, qual pós-graduação escolher?” 

Primeiramente é importante analisar os quesitos pedagógicos do curso, tais como: 

  • Referência da instituição de ensino superior; 
  • Diferencial da metodologia de ensino;
  • Grade de docentes; 
  • Qualidade de materiais didáticos e de apoio;
  • Duração das aulas.

Mas não é só isso. Outras características também devem ser observadas, entre elas: 

  • A possibilidade de fazer networking e de conhecer pessoas que são autoridades na àrea; 
  • O valor do curso, afinal, você precisa saber se ele cabe no seu bolso. 

Por fim, mas não menos importante, também devemos entender como essa graduação pode impulsionar sua preparação para a carreira diplomática. 

Pensando naqueles que querem conciliar a vida acadêmica com a preparação para o CACD, o Clipping lançou sua Pós-Graduação em Estudos Diplomáticos

Pós-Graduação em Estudos Diplomáticos 

Em uma parceria Clipping + IBMEC, você pode investir na sua carreira enquanto inicia seus estudos para o concurso de diplomata.

Mas apenas quem está iniciando na diplomacia pode fazer a pós? Claro que não! Ela também foi pensada para quem busca: 

  • Atualizar e refinar conhecimentos relacionados a relações internacionais;
  • Atuar em organizações internacionais em diversos países;
  • Atuar apoiando negociações entre empresas transnacionais;
  • Oferecer consultoria sobre temas envolvendo diferentes países;
  • Atuar no apoio e no planejamento de ações de cunho político, social ou cultural dos governos, em nível federal, estadual ou municipal.

A Pós-graduação conta com uma metodologia inovadora, ágil e eficiente, com aulas de até 15 minutos e materiais de apoio exclusivos, além de indicações de leituras e exercícios.

Pós-graduação em Estudos Diplomáticos do Clipping + IBMEC

Durante o programa, vão ocorrer diversas discussões de temas relacionados à política internacional, além de eventos de networking, sobretudo durante as palestras com especialistas convidados, que vão ocorrer durante todo o curso.

Por último, mas não menos importante, o curso também oferece ao aluno um título de pós-graduação certificado pelo MEC e acesso gratuito por 12 meses da maior plataforma de estudos para o CACD, com acesso a simulados, clipping diário de notícias, bibliografia e muito mais.

“Clipping, ainda não tenho certeza se essa pós é pra mim…”

Tá tudo bem. Essa é uma decisão complexa mesmo. O ideal é estudar o programa com calma para saber se vai gostar do conteúdo das aulas. Para isso, dá uma olhadinha na ementa do curso e nessa playlist de vídeos com alguns temas relacionados à pós. 

Vale lembrar que não é preciso ter conhecimento prévio em temas internacionais. O único requisito é ter concluído um curso de graduação.

Como conciliar com os estudos

A preparação para a carreira diplomática é uma maratona e não uma corrida de 100 metros rasos, ou seja, ande um passo de cada vez. Para te ajudar a começar essa jornada, aqui vão algumas dicas: 

#1 Se organize e crie uma rotina de estudos

Seja usando um caderninho ou algum aplicativo, a melhor maneira de começar é criando uma rotina de estudos. Esse planejamento vai te ajudar a ter uma visão mais geral das suas tarefas, e assim, você consegue definir metas mais assertivas sem se sobrecarregar. 

Nesse artigo, o Clipping conta como montar uma rotina de estudos de acordo com suas necessidades. 

mulher escrevendo em um caderno e usando computador

#2 Seja flexível!

Está em semana de prova da faculdade ou da pós? Talvez seja o momento de você dar mais atenção a seus estudos acadêmicos. Está chegando o TPS? Aí sim, é hora de priorizar a revisão para a primeira fase do CACD! 

Já deu para perceber que ter uma rotina de estudo, com horários e ações estabelecidas é muito importante. Contudo, em alguns momentos é necessário ter flexibilidade para aproveitar de forma mais produtiva seus estudos. 

#3 Estudar é importante e descansar também

Nem só de CACD vive o CACDista, não é mesmo? A rotina de conciliar formação acadêmica com os estudos para o concurso pode ser bem agitada, mas lembre-se de tirar um tempo para descansar e recarregar as energias. 

Conclusão

Conciliar a vida acadêmica e os estudos para o CACD pode ser muito difícil, mas com certeza também é muito recompensador. Lembre-se de aproveitar o processo e de tirar o maior proveito possível das duas experiências.

Não se esqueça que o Clipping pode te ajudar nessa caminhada rumo ao Itamaraty. Nos acompanhe nas redes sociais, estamos sempre publicando conteúdos sobre o CACD e a carreira diplomática.


  • Cecília Almeida
    Cecília Almeida

    Cecília é estudante de Relações Econômicas Internacionais e atua no time de Conteúdo do Clipping!


Cecília Almeida
Cecília Almeida

Cecília é estudante de Relações Econômicas Internacionais e atua no time de Conteúdo do Clipping!