Como estudar atualidades para o CACD: 3 dicas do diplomata Bruno Rezende

  • Bruno Rezende
    Bruno Rezende
    17/08/2018 . 6 min de leitura

Amigos do Clipping, aposto que sempre bate aquela dúvida sobre como estudar atualidades quando o assunto é a prova do CACD. Por isso, o diplomata Bruno Rezende, aprovado em 1º lugar no CACD de 2011,  trouxe várias dicas de como você pode além de estudar atualidades, garantir a bagagem necessária para a prova.

O diplomata Bruno Rezende fez um vídeo explicando tudo isso e escreveu o post abaixo detalhando as dicas melhor, confira:

Existe uma forma certa de estudar atualidades para o CACD?

O estudo de temas de atualidades para o Concurso de Admissão à Carreira de Diplomata (CACD) tem representado estratégia importante para os estudos não apenas de Política Internacional (PI), mas também para as provas de Economia e Geografia, por exemplo. Nas provas de primeira fase dos últimos CACDs, cerca de um terço dos itens de PI trataram de tópicos recentes da política internacional e da política externa brasileira.

O estudo de atualidades para o CACD, entretanto, difere daquele que é geralmente exigido em outros concursos públicos que preveem cobrança desse tópico em seu edital (a bem da verdade, a palavra “atualidades” sequer aparece no conteúdo programático das provas do CACD). Além disso, o estudo de atualidades para o CACD muitas vezes nos traz a sensação de que há uma infinidade de temas passíveis de cobrança nas provas.

Como, então, estudar atualidades da maneira como se exige no CACD?

1. Por mais interessante que seja um conteúdo, é necessário filtrar o que pode ser cobrado na prova

💡 Saiba o que é, de fato, cobrado de atualidades no CACD.

Nem tudo o que é “notícia” ou “atualidade” internacional é útil para o CACD. Além do necessário filtro com base no edital do concurso, é importante focar naquilo que é, de fato, passível de cobrança.

Há muitas anedotas, dados e informações que, embora possivelmente interessantes para a compreensão do contexto geral da política internacional, por exemplo, poderão não ser úteis para a prova. Da mesma maneira, há temas que não figuram no edital – e que, portanto, não são exigidos nas provas. É importante aprender a identificar as informações que poderão ser úteis para as provas do CACD.

Como entender quais atualidades são importantes para a prova do CACD?

 

Para ter ideia do que costuma ser cobrado em matéria de atualidades, nada melhor que ter à mão o edital do CACD e resolver as provas de CACDs anteriores. Você perceberá, assim, quais tipos de tópicos de atualidades podem vir a ser abordados em uma questão do CACD e poderá deixar as demais informações de lado em seus estudos.

Boa parte desse trabalho de seleção de informações importantes de atualidades é realizada pelo Clipping CACD, tanto nos clippings diários quanto nos áudios semanais dos resumões de atualidades. Na página do Itamaraty e nas mídias digitais do Ministério das Relações Exteriores, também são periodicamente publicados informações, notas à imprensa, discursos, artigos e entrevistas sobre temas relevantes da agenda da política externa brasileira. Além disso, como somos expostos a novas informações a todo momento e por diversos meios, é sempre importante usar o filtro do que pode ser útil para o CACD quando se trata de atualidades.

2. Estudar atualidades para o CACD exige mais do que acompanhar notícias

💡 Crie o hábito de ler/assistir/escutar notícias e, além disso, estabeleça metodologia própria para sistematizar informações.

Ler notícias e artigos, assistir vídeos e telejornais e escutar podcasts e entrevistas, por exemplo, são algumas das fontes possíveis para adquirir conhecimentos sobre atualidades. Mas só ler/assistir/escutar não é suficiente para gravar os conteúdos passíveis de cobrança no CACD. É importante estabelecer metodologia própria para sistematizar essas informações, auxiliando tanto nos estudos quanto em sua posterior revisão.

FOTO: Reprodução Instagram @juliana_studies

FOTO: Reprodução Instagram @juliana_studies

Como acompanhar notícias e conseguir guardar o conteúdo?

Sugiro que tente encontrar a metodologia que mais te agrada para sistematizar as informações apreendidas, com vistas a facilitar a consulta e a revisão posteriores. Não há uma estratégia única recomendada para isso: tudo depende de suas preferências.

O Fichador do Clipping, por exemplo, pode ajudar a poupar tempo nessa organização. Podem ser elaborados resumos em pontos, arquivos de anotações, notas que podem ser agregadas a seus resumos da respectiva matéria ou usadas para preparar cartões de memorização, mapas mentais, entre outros. O mais importante é identificar uma estratégia que te ajude a registrar as informações essenciais, para recuperá-las facilmente no futuro.

 

👉 Essa prática está diretamente relacionada ao que abordamos no item 1. Conteúdos objetivos e organizados pouparão tempo e esforço no futuro. Se necessário, após algum tempo, revise essas anotações e tente simplificá-las, tornando-as mais objetivas, reestruturando informações repetidas ou correlacionadas e deixando apenas o que for útil ao CACD.

3. Busque correlacionar as atualidades aos conteúdos estudados nas disciplinas

💡 Isso poderá facilitar o processo de memorização e auxiliar a entender melhor aspectos correlatos da matéria.

Entender o contexto amplo e as informações básicas relacionados aos temas das atualidades poderá ajudar não apenas a compreendê-las melhor, mas também a gravá-las como exemplos daquilo que foi estudado – e, consequentemente, também poderá ajudar a entender melhor e a gravar aquele tópico da matéria.

Como relacionar atualidades às disciplinas estudadas?

Ao identificar a que tópico(s) do edital aquelas informações correspondem, é possível categorizar as informações coletadas por tema – como vimos no item 1. A partir daí, as anotações de atualidades podem ser usadas como referência tanto na hora dos estudos sobre aquele(s) tópico(s) quanto em sua revisão posterior.

Procure encarar o estudo de atualidades como parte complementar de seus estudos. Se você leu que a União Europeia solicitou consultas aos Estados Unidos, no âmbito da Organização Mundial do Comércio (OMC), a respeito da imposição de medidas norte-americanas sobre as importações de aço e de alumínio, por exemplo, poderá aproveitar para revisar as etapas e o funcionamento do sistema de solução de controvérsias da OMC. Se ainda não tiver estudado esse tópico do edital, poderá guardar essa informação – de alguma maneira sistematizada, como falamos no item 2 – e usar esse exemplo para ajudar a entendê-lo melhor quando for estudá-lo.


 

Se preferir, ouça todo o conteúdo no podcast do Clipping:

 

Procurei trazer, acima, algumas sugestões básicas que poderão te auxiliar na montagem de um esquema próprio para acompanhamento de atualidades. Lembre-se de que não há uma metodologia ideal ou pré-definida para isso.

O mais importante é desenvolver uma técnica que funcione bem para você e se adapte a seu ritmo de estudos e aos conhecimentos que você já tem de cada matéria. Caso você tenha outras metodologias ou estratégias que gostaria de compartilhar, use os comentários abaixo. 👇


Acredito que agora ficou muito mais fácil ou começar ou melhorar a forma de estudar atualidades para o CACD, certo? Comentem abaixo qual a forma que vocês usam para estudar e o que acharam das dicas de Bruno Rezende.

Desejamos ótimos estudos Para vocês!

Keep Clipping


  • Bruno Rezende
    Bruno Rezende

    Bruno Rezende é graduado em Relações Internacionais pela UnB e diplomata da turma de 2011 do Instituto Rio Branco. Foi chefe da assessoria internacional do Ministério da Saúde de 2016 a 2018 e dá aulas de Política Internacional para o CACD desde 2012. 📷 @curso.cacd 💻 CursoCACD.com


Bruno Rezende
Bruno Rezende

Bruno Rezende é graduado em Relações Internacionais pela UnB e diplomata da turma de 2011 do Instituto Rio Branco. Foi chefe da assessoria internacional do Ministério da Saúde de 2016 a 2018 e dá aulas de Política Internacional para o CACD desde 2012. 📷 @curso.cacd 💻 CursoCACD.com

Mais Ferramentas
Conteúdo