Os desafios no estudo para o CACD – estratégias para superá-los

Amigos do Clipping, o início da preparação é um período de muitas perguntas e poucas respostas. É mais ou menos sobre isso que  a convidada aqui no Clipping, a candidata ao CACD, Raquel Medeiros, fala nesse post. A Raquel compartilha seus aprendizados em seu perfil do Insta [ @raq_medeiros ] e de seu Blog [ https://estudoconscienteblog.wordpress.com/ ]  de uma forma bem criativa e sadia. Vale a pena dar uma olhada em ambos.

Aqui no Clipping, ela nos mostra sua perspectiva sobre os desafios e também algumas estratégias que podem ajudar quem está começando a se organizar para estudar para o CACD. Dá uma olhada no vídeo e no texto e deixe um comentário abaixo sobre os pontos tratados pela autora.👇

 

Os desafios no estudo para o CACD ( e estratégias para superá-los )

*por Raquel Medeiros – candidata ao CACD

 

Olá, amigos do Clipping! É um prazer compartilhar com vocês um pouco da minha experiência de Ceacedista. Quero trazer não só alguns desafios que acredito serem compartilhados por muitos, mas algumas estratégias que elaborei e aprendi com colegas para enfrentar e superar essas questões.

Sabemos que o período de preparação para o Concurso de Admissão à Carreira Diplomática é de muito aprendizado. Contudo, é um ciclo delicado, pois, envolve fazer uma escolha de vida. É necessário ter resiliência para se manter no caminho e alcançar nossos objetivos de maneira consciente e equilibrada.

Minha própria história com o Concurso envolve altos e baixos.

“Descobri” a carreira diplomática em 2010 e, como muitos, fiz o TPS sem nenhuma base. Resultado? Surpresa, tristeza e insegurança.

Apesar disso, percebi o que me esperava…

Passei, então, a me informar melhor sobre o universo ceacedista e sobre a carreira. Isso durou mais tempo do que previ, pois, trabalhava e tinha carreira acadêmica, duas etapas da vida que demandam sacrifícios consideráveis. Fui investindo tempo e dinheiro para o CACD de forma esparsa, quando, no segundo semestre de 2016, optei conscientemente pelo propósito de ser aprovada — a aprovação passou a ser meu “plano A”.

Foi nessa imersão no mundo ceacedista que percebi e vivenciei — e ainda vivencio diariamente — inúmeros desafios.

Listarei 5 deles para vocês:
 

1. Saúde mental e equilíbrio emocional


Nem só de livros vive o estudante. Somos pessoas e, como tal, de nossa vida faz parte de incontáveis esferas: mental, emocional, psicológica, social, familiar, física…

É fácil percebermos uma dor física e irmos ao médico para tratá-la; entretanto, a situação complica-se quando lidamos com os anseios, questionamentos, avanços e retrocessos que o CACD nos impõe. Assim, estabelecer uma rede de apoio mútuo e cooperação é imprescindível para sabermos que não estamos sozinhos nessa caminhada. Há outras pessoas que passam pelo mesmo que nós!

Compartilhar nossas angústias e nossas melhoras tornas a caminhada menos árdua. Manter nossos familiares e amigos por perto é extremamente importante, assim como fazer amizades com outros estudantes.

💬  

Outros CACDistas já escreveram falando um pouco da sua história de preparação. Confira alguns desses seguintes posts:

Se você tem algumas palavras para compartilhar sobre o CACD, entre em contato pelo contato@clippingcacd.com.br

Cabe aqui dizer que, caso haja estresse, ansiedade, déficit de atenção ou outros fatores incapacitantes em nossa vida, que nos impedem de avançar não somente nos estudos, mas na vida, vale a procura de um profissional de saúde mental. Sejam familiares, amigos ou psicólogos — todos que estejam prontos para nos ajudar são bem-vindos!
 

2. Tempo


Quantas vezes vocês já falaram para si mesmos

Eu já devia ter passado!

Ou ficaram frustrados por não conseguirem atingir suas metas diárias?

Isso é muito comum em quem estuda para qualquer área. Primeiro, é fundamental conscientizar-se que cada um tem o seu tempo (de aprendizagem e de vida). Em segundo lugar, é crucial montar um planejamento de estudos com metas possíveis, de acordo com a nossa realidade, com a nossa rotina. Não devemos nos sentir pressionados(as) a estabelecer metas iguais às de outras pessoas.
 

3. Metodologia de estudos


Uma metodologia de estudos adequada é determinante na qualidade de nosso estudo. Mas como consegui-la é uma problemática que causa apreensão em qualquer ceacedista.


Uma estratégia primordial é se conhecer como estudante. Entender a melhor forma como aprendemos garante uma aprendizagem mais ativa e consciente.

Alguns aprendem melhor fazendo textos, outros gostam de esquemas coloridos, outra parcela aprende ouvindo o conteúdo. A melhor estratégia é aquela que nos faz aprender!

Ficar atento(a) à metodologia que cada disciplina pede também é uma boa tática.

4. "Diplomacia é coisa de rico!"

Numerosas frases como essa aparecem em conversas, em textos, nas redes sociais.

A situação se complica quando nos deparamos com o investimento financeiro que, em algum ponto, precisamos fazer para adquirir obras, fazer um curso de idiomas ou mesmo abdicar de algum trabalho para ter parte da rotina livre para estudar. É um assunto delicado, que demanda toda uma discussão — e de fato aspirar à diplomacia é ter que lidar com obstáculos financeiros, dependendo de nossa história de vida.

 

 

 

Uma publicação compartilhada por Raquel Medeiros (@raq_medeiros) em

 

 


Como alguém que passou e passa por isso, acredito que aproveitar todas as oportunidades de materiais e aulas gratuitas é uma das formas de, pelo menos, contornar essa complicação. Há canais no Youtube de universidades e preparatórios voltados ao CACD que disponibilizam aulas ou até cursos inteiros gratuitamente. Nessa rede social há, inclusive, diversos professores de idiomas que compartilham dicas e exercícios. Há materiais de qualidade na internet com acesso livre.


Clipping é uma plataforma mais acessível e que tem um rico conteúdo que pode nos ajudar: planejamento de estudos com sugestões bibliográficas (diversas de textos gratuitos com links de acesso), notícias, exercícios, podcasts, discursos oficiais e vários outros materiais e informações.

5. O mito do curso ideal

Já recebi diversas vezes a pergunta

Qual é o curso ideal para o CACD?

Minha resposta pessoal: nenhum.


Apesar de certos cursos serem mais comuns na lista dos aprovados no Concurso, nenhum nos deixará integralmente preparados para o CACD, pois, cada um tem suas especificidades e não tem como objetivo preparar o(a) aluno(a) para uma carreira pública (afinal, estamos aprendendo uma profissão na universidade, certo?).


Nesses casos, minha sugestão é que abandonemos esse mito do curso ideal e façamos o que nos apaixona e o que nos impulsiona a realizar o melhor para nós e para a sociedade. A carreira diplomática é complexa e sua preparação exige um estudo contínuo, consciente e, acima de tudo, voltado para tal — algo que não aprenderemos em uma universidade específica, mas dedicando-se diariamente, um pouco de cada vez.

Espero ter ajudado! Bons estudos para todas e todos!

Raquel Medeiros é Mestre em Educação e Pedagoga pela UERJ. Tornou-de ceacdista depois dos 30 e compartilha seus aprendizados em seu perfil do insta, @raq_medeiros.

 

 

Curtiu? Deixe seu comment à Raquel aí abaixo 👇

Summary
Como superar os desafios de começar a estudar para o CACD | Clipping
Article Name
Como superar os desafios de começar a estudar para o CACD | Clipping
Description
Está começando a estudar para CACD? Leia nosso artigo e aprenda a não cair nas armadilhas mais comuns de quem estuda para CACD. Clique aqui!
Author
Publisher Name
Clipping CACD
Publisher Logo