Nota de Corte do CACD 2018 liberada

Qual é a nota de corte no CACD 2018? 

A essa altura já ficou óbvio para muitos de que a tendência é a queda do corte em relação à nota de corte do concurso de admissão à carreira de diplomata ( CACD ) do ano passado. 

Normalmente, as projeções saem no ranking do Clipping CACD após 2 dias de ranking. Esse ano, como o engajamento no ranking do CACD 2018 superou as expectativas, foi possível adiantar essas projeções. Como de praxe, contamos com a expertise do Prof. Maurício Costa, do Diálogo Diplomático, para efetuar os cálculos e chegamos à conclusão abaixo. 

  • 👉 Faixa da nota de corte🔪 encontra-se entre 41 e 42,50 pontos

Atenção: essa é a primeira projeção feita pelo Prof. Maurício Costa, do Diálogo Diplomático, com base no ranking com cerca de 600 notas.

Pedimos que os candidatos que ainda não inseriram suas notas no ranking o faça o quanto antes para que tenhamos uma nota de corte ainda mais assertiva.

 

Quem pode entrar na linha de aprovados?

 

  • Zona Cinza Clara: de 40 a 41 pontos

  • Zona Cinza: de 41 a 42,5 pontos

  • Zona Cinza Escura: de 42,5 a 43,5 pontos


Quem pode sair da listagem de aprovados? 

 

  • Zona Cinza Clara: de 45 a 44 pontos

  • Zona Cinza: de 44,5 a 43 pontos

  • Zona Cinza Escura: de 43 a 42,5 pontos.


Estou dentro da faixa de corte, e agora?

É altamente recomendável que aqueles que estão dentro dessas faixas prossigam com a preparação.

Aqueles que têm chances mais remotas não podem desistir, sob pena de serem surpreendidos com o resultado positivo às vésperas da segunda fase.

Vale a pena comparar a nota de corte desse ano com a nota de corte de CACD anteriores aqui. Nesse momento é extramamente importante que os candidatos sigam firme nos recursos. <

Veja aqui como fazer recursos eficientes contra o CESPE no CACD.

De acordo com o Prof. Maurício, é preciso estar atento a uma nova variável:

"Nova variável: se o número de anulações (não de alterações de gabarito, que se compensam com so descontos e acréscimos) for igual ou maior que o de 2017, haverá uma tendência de aumento de cerca de 1,5 pontos. Infelizmente, não há como controlar essa variável na projeção, mas as tendência indicam que, mesmo com a redução de vagas na ampla concorrência, a nota de corte não deverá ultrapassar o patamar de 2017"

Lembramos que à medida em que mais notas sejam inseridas no ranking  podemos ter novas projeções. Portanto,  fiquem ligados no Depois da Prova ao longo das próximas horas, sobretudo para discutir com a comunidade e com os professores possíveis recursos que possam majorar sua nota.