Comentários Prova discursiva Francês | Terceira Fase CACD 2018

  • Gilda Gama
    Gilda Gama
    16/10/2018 . 2 min de leitura
prova frances cacd discursiva 2018 comentarios professora de frances clipping

A prova de Francês do Concurso de Admissão à Carreira de Diplomata (CACD) de 2018 ocorreu dia 14 de Outubro. Você encontra aqui uma análise geral da prova feita pela professora de francês Gilda Gama.

A estrutura desse post ficou assim:

  1. Questões da prova de Francês
  2. Comentários da professora Gilda Gama sobre as questões
  3. Comentários gerais sobre a prova

Questões da prova de Francês | 3ª fase

Comentários Prova discursiva Francês: CACD 2018

* por professora Gilda Gama

Finalmente temos em mãos a aguardada prova. Uma prova bem-feita e clássica. Como professora especialista na preparação para a prova de francês do CACD, estou muito satisfeita!

RESUMO

O texto a ser resumido foi extraído da fonte mais usada pelas bancas de francês em provas discursivas no CACD: o jornal Le Monde Diplomatique. (Veja a publicação aqui)

Somente dois pequenos fatores diferem a prova deste ano. Habitualmente a banca escolhe textos publicados no ano do próprio concurso, mas o texto desse ano data de 2016. A extensão também constituiu uma mudança. O texto da prova de 2017 tinha cerca de 970 palavras, já o de 2018, exatas 620.

Buscando referências mais distantes, as provas discursivas de 2008 a 2013 traziam textos de cerca de mil palavras. Considero positiva a redução da extensão do texto a ser resumido, pois como deveria ser respeitada a extensão prevista no edital (35 a 50% do texto original), um texto de mil palavras implicaria em um resumo muito longo (e demorado).

Já sobre o tema, considero uma ótima escolha. Uma mistura entre economia e meio ambiente, que demandava conhecimento de vocabulário de ambas as áreas. Ademais, o texto é bem organizado e a manutenção dos subtítulos facilitou a estruturação do resumo.

VERSÃO

Versão longa (320 palavras), que assustou alguns candidatos. Realmente foi mais extensa do que a do ano passado, que tinha 250 palavras. Tinha a vantagem de ser um texto mais moderno e de estilo leve, fluido. O tema foi muito adequado – João Guimarães Rosa: diplomacia e política.

O texto apresenta algumas dificuldades, dentre as quais frases muito longas. Era necessário manter-se atento para não se perder em meio às numerosas vírgulas.

Comentários gerais sobre a prova

Mais uma vez ficou claro que a preparação para as provas de língua estrangeira deve ser constante e variada. Tendo na sequência uma extensa prova de espanhol, o tempo foi um grande desafio!

Por essa razão o conselho de sempre se mostra acertado: fazer do contato com os idiomas estrangeiros um hábito, além de valorizar o treinamento dentro do modelo de prova. Em circunstâncias de cansaço e pressão, faz-se ainda mais necessária a prática frequente da escrita.


  • Gilda Gama
    Gilda Gama

    Gilda Gama é professora, tradutora e intérprete de francês há quinze anos. Em 2003 graduou em Direito e em 2006 especializou-se em Direito Internacional. Trabalhou de 2002 a 2006 no CEDIN – Centro de Direito Internacional. Foi coordenadora da pesquisa e tradução da jurisprudência da Corte Internacional de Justiça (referente ao período de 1945 a 2005) na publicação “A Corte Internacional de Justiça e a construção do Direito Internacional”. Há dez anos prepara candidatos para o CACD. | GildaGama.com


Gilda Gama
Gilda Gama

Gilda Gama é professora, tradutora e intérprete de francês há quinze anos. Em 2003 graduou em Direito e em 2006 especializou-se em Direito Internacional. Trabalhou de 2002 a 2006 no CEDIN – Centro de Direito Internacional. Foi coordenadora da pesquisa e tradução da jurisprudência da Corte Internacional de Justiça (referente ao período de 1945 a 2005) na publicação “A Corte Internacional de Justiça e a construção do Direito Internacional”. Há dez anos prepara candidatos para o CACD. | GildaGama.com

Mais Ferramentas
Conteúdo