O que é ABIN: conheça a estrutura do serviço secreto brasileiro

  • Clipping
    01/12/2017 . 7 min de leitura

Olá, amigos do Clipping! Mais uma vez estamos aqui em uma postagem toda explicadinha para vocês sobre o que é ABIN

Falaremos sobre uma das coisas mais importantes da sua vida após sua aprovação no concurso da ABIN 2017: o seu local de trabalho!

Que atire a primeira pedra quem nunca ficou se imaginando no dia a dia do trabalho, com sua mesinha, um crachá pra chamar de seu, mas…. Onde fica tudo isso? Como tudo isso funciona? Relaxa, criança. Senta aí que agora é hora de falar de coisa legal.

Você já deve estar cansado de saber que ABIN é a abreviação para Agência Brasileira de Inteligência. 

Ah Clipping, ABIN é tipo FBI, CIA, NSA, né? 

Sim e não, aliás, falamos  um pouco das semelhanças do recrutamento da CIA e da ABIN no Clipping

Mas comecemos pelo começo…

O que é ABIN?

A ABIN é um órgão da presidência da República responsável por fornecer a esta e a seus ministros, análises estratégicas detalhadas e confiáveis que são primordiais no processo de tomada de decisão. Ela está vinculada ao GSI, Gabinete de Segurança Institucional.

Dê uma olhada no que diz o Artigo 1º (incisos I ao IV) do decreto 9.031:

Art. 1º Ao Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República, órgão essencial da Presidência da República, compete:

I – assessorar direta e imediatamente o Presidente da República no desempenho de suas atribuições;

II – analisar e acompanhar questões com potencial de risco à estabilidade institucional;

III – prevenir a ocorrência e articular o gerenciamento de crises em caso de grave e iminente ameaça à estabilidade institucional;

IV – coordenar as atividades:

a) de inteligência federal; e

b) de segurança da informação e das comunicações;

Acho que agora fica um pouquinho mais claro o entendimento da estrutura de colaboração ABIN-GSI.

Veja só o organograma abaixo, retirado do site do GSI, para que você possa compreender as relações de hierarquia:

Organograma do Gabinete de Segurança Institucional

Se você estiver gostando do que está lendo até agora,  fica aí um vídeo rapidinho explicando melhor isso…

 

NBR – Entrevista o Ministro de Estado Chefe do GSI, SERGIO WESTPHALEN ETCHEGOYEN, sobre O Trabalho do GSI – 17/02/2017 from GSIPR on Vimeo.

Fora isso, não podemos deixar de falar do SISBIN ou, Sistema Brasileiro de Inteligência, que é um órgão central de um sistema que reúne 38 integrantes.

Este sistema foi instituído pela Lei 9.883 de 1999, visando integrar as ações de planejamento e execução das atividades de Inteligência do Brasil. É um espaço que reúne mais de 30 órgãos federais para a troca de informações e conhecimentos de Inteligência.

Sob a coordenação da ABIN, o SISBIN é responsável pelo processo de obtenção e análise de informações e produção de conhecimentos de Inteligência necessários ao processo decisório do Poder Executivo.

A ABIN só tem escritório no Brasil?

Vamos lá, pessoal, em que cidade vai ficar nossa sonhada cadeira? Em várias! A escolha do local de trabalho do profissional na Agência Brasileira de Inteligência ocorre após aprovação no concurso da ABIN e isso tudo vai depender da sua classificação no CFI.

O profissional de inteligência poderá ser enviado para qualquer parte do território nacional. Essa escolha será determinada pela classificação dos candidatos no Curso de Formação em Inteligência (CFI), obedecida a ordem cronológica de realização de cada turma, independentemente da nota final obtida pelos candidatos em turmas posteriores.

O CFI – Curso de Formação de Inteligência – é regulamentado pela instrução normativa nº005 – ABIN/GSIPR de 6 de agosto de 2008. Ele nada mais é que um curso de formação, com duração de 400 horas, voltado à aprendizagem das atividades de inteligência para aqueles candidatos APROVADOS nas etapas anteriores do concurso.

Observe o artigo 4º:

Art. 4º A convocação para matrícula no CFI observará, rigorosamente, a ordem de classificação dos candidatos na primeira etapa do certame, para cada cargo, de acordo com o número de vagas estabelecido em edital.

Para ser aprovado no curso, é preciso  obter nota final no curso igual ou superior a 7 e é  necessário seguir o regimento escolar da ESINT que é a Escola de Inteligência da ABIN, responsável pela formação, capacitação e aperfeiçoamento dos profissionais de inteligência da ABIN. É lá que você, assim que for aprovado nas outras etapas, vai ser treinado.

Mas, Clipping… Afinal, em quais são os estados em que a ABIN está?

Distrito Federal, Acre, Alagoas, Amapá, Amazonas, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rondônia, Roraima, Santa Catarina, São Paulo, Sergipe, Tocantins. Feliz? A ABIN está no Brasil todo.

E a ABIN tem representações no exterior?

Tem sim! De acordo com o próprio site da agência, a ABIN tem representações em quatorze países da América do Sul, América do Norte, África e Europa. Oficiais de Inteligência da Agência atuam nesses países exercendo a função de adidos civis. Eles fazem o intercâmbio de informações e produzem conhecimentos sobre temas de interesse do Estado brasileiro.

 

 

 

 

 

  • O que é atividade de inteligência?
  • O que é atividade de contrainteligência?

Nossa Clipping, é verdade… o que exatamente é a atividade de inteligência? É um lugar em que todo mundo é superinteligente?

Bom, a Inteligência é uma atividade diária da ABIN e compreende – basicamente – ações de obtenção de dados. É esta palavra aqui que vai estar presente em boa parte do dia de um oficial de inteligência. Tanto a Inteligência quanto a Contrainteligência trabalharão com a coleta e análise de dados. Esta análise de dados vai permitir que sejam produzidas informações. Desta forma, a agência e os oficiais poderão traçar estratégias e compreender o cenário que atuam.

Vocês com certeza já perceberam que o clipping da ABIN traz várias notícias a respeito da atuação de inteligência da ABIN para deter o crime organizado, parar defender as fronteiras, entre outras atividades. Pois bem, é com o estudo dos dados e com a produção de informações que os oficias poderão atuar em ações como as que acabamos de citar.

De acordo com o próprio site da Agência: O conhecimento de Inteligência é o produto final desenvolvido pela ABIN e difundido à Presidência da República, aos órgãos do SISBIN e a instituições com competência para decidir sobre assuntos específicos.

Além da atividade de Inteligência, há também a atividade de contrainteligência. Ela nada mais é do que a atividade que visa proteger. Veja o que diz o professor Cepik em seu livro Espionagem e Democracia (2003):

Enquanto a inteligência procura saber o que os comandantes e governantes que a dirigem necessitam conhecer sobre as ameaças e problemas relativas à segurança do Estado e dos cidadãos, a contrainteligência procura proteger as informações que, uma vez obtidas por um adversário ou inimigo, poderiam tornar vulneráveis e inseguros o Estado e os cidadãos.

Assim, pode-se chegar à conclusão de que a contrainteligencia trabalha em repelir, neutralizar ou até impedir determinadas ações ilícitas ou antiéticas que tentem obter informações de determinadas instituições, ou seja, a salvaguarda de conhecimento.

Ficou mais claro agora?

 

O que faz um profissional de inteligência?

 

De acordo com o último edital de oficial de inteligência – publicado no DOU de 12 de agosto de 2008 – um oficial de inteligência é responsável por

Planejar, executar, coordenar, supervisionar e controlar a produção de conhecimentos de inteligência: as ações de salvaguarda de assuntos sensíveis; as operações de inteligência; as atividades de pesquisa e desenvolvimento científico ou tecnológico direcionadas à obtenção e análise de dados e à segurança da informação;  o desenvolvimento de recursos humanos para a atividade de inteligência; além de desenvolver e operar máquinas, veículos, aparelhos, dispositivos, instrumentos, equipamentos e sistemas necessários à atividade de inteligência.

 

 

Qual é a atuação da Agência?

 

A ABIN, além de produzir informações relevantes ao interesse nacional e atuar em colaboração com outros órgãos, também trabalha em 5 frentes:

Segurança das fronteiras: desenvolve ações de inteligência com foco nas dinâmicas sociais das Faixas de Fronteira (áreas com até 150 km dos limites do território) e das atividades ilícitas que ameaçam a segurança nessas regiões;

Migrações: desenvolve ações de inteligência com a missão de compreender o fenômeno migratório e seus impactos sociais, políticos e econômicos para o país;

Meio Ambiente: trabalha na preservação das áreas protegidas e nas situações com potencial de prejuízo à proteção dos ecossistemas brasileiros, sempre abarcando seus reflexos socioeconômicos e políticos, bem como seus impactos na segurança da sociedade e das fronteiras brasileiras;

Não proliferação de armas: produz informações que auxiliam na identificação de exportações ilícitas e seu controle, analisando métodos e rotas em colaboração com outros serviços de inteligência, incluindo o monitoramento de empresas, pessoas e navios;

Lavagem de Dinheiro: oferece análises de inteligência e avaliações de risco que auxiliam a prevenção e a repressão a esse tipo de crime.

 

Summary
Article Name
O que é ABIN? Conheça tudo sobre o Serviço Secreto Brasileiro | Clipping
Description
Você sabe o que é a ABIN? É a CIA brasileira? Entenda tudo sobre o Serviço Secreto Brasileiro. Acesse nosso site e fique por dentro!
Author
Publisher Name
Clipping CACD
Publisher Logo

  • Clipping

    Uma plataforma de estudos capaz de te ajudar a estudar com autonomia, através de planos de estudo, roteiros de leitura, mapas mentais, resumos e simulados.



Clipping

Uma plataforma de estudos capaz de te ajudar a estudar com autonomia, através de planos de estudo, roteiros de leitura, mapas mentais, resumos e simulados.