Concurso Polícia Federal 2018: Tudo o que você precisa saber

  • Clipping
    20/04/2018 . 27 min de leitura
concurso policia federal

SAIU, amigos!😱 Acaba de ser publicado no Diário Oficial da União a autorização e a distribuição de vagas para o concurso da Polícia Federal (PF) 👀👇

Mas Clipping, o concurso já não estava autorizado antes?

Estava sim, mas publicação no DOU é publicação no DOU. Com a publicação que acaba de sair temos não só a autorização oficial, mas também a distribuição oficial de vagas; fora a previsão oficial para a saída do Edital.

As 500 vagas anunciadas para o concurso da Polícia Federal ficaram distribuída da seguinte forma:

  • Agente de Polícia Federal: 180 vagas
  • Delegado de Polícia Federal (DPF): 150 vagas
  • Perito Criminal Federal: 60 vagas
  • Escrivão de Polícia Federal: 80 vagas
  • Papiloscopista da Polícia Federal: 30 vagas

“Mas Clipping, o Edital sai quando?”

Então… Isso já dá para estimar

Veja no artigo 3 acima que o prazo para a publicação do Edital é de até 6 meses a contar da data da autorização. Façamos as contas: tendo sido a autorização publicada no dia 19 de Abril…

…no máximo, até o dia 19 de Outubro teremos o Edital da PF já publicado.

Teremos no máximo até 24 semanas para a prova.

“Dá para começar a estudar agora se não sei nada?”

Certamente dá! É altamente desaconselhável aguardar o Edital para começar…

Lembrando que a preparação que o Clipping disponibilizou para o concurso da Polícia Federal já está no ar e o tempo médio e trabalhamos com um cronograma de 12 semanas, que pode ser seguido ritmo de cada um…

Como funciona o conteúdo do Clipping para a PF ?

A plataforma do Clipping traz conteúdos abrangentes de forma a cobrir toda a preparação para o concurso da PF, como planos de estudos, materiais bibliográfios, vídeos, mapas mentais e simulados com questões separadas por tópico do Edital por 29,90 ao mês no plano anual. Crie sua conta aqui  .

Olha, é importante lembrarmos que o concurso da PF 2018 já aconteceu. Porém, para você que perdeu a oportunidade de ser aprovado nesse ano, ainda dá tempo de tentar o concurso da PRF! O Clipping desenvolveu plano de estudos, simulados, resumos… Tudo o que você precisa para turbinar seus estudos para o concurso. Você pode conhecer um pouco melhor a nossa plataforma pelo botão abaixo 👇😉

Estude para o Concurso da Polícia Rodoviária Federal

Abaixo, o  Clipping resolveu reunir em um único artigo tudo o que você precisa saber sobre o concurso da Polícia Federal 2018! E se vamos falar do concurso PF, comecemos por uma retrospectiva de como tudo começou 👇

Declaração de Raul Jungmann sobre o Concurso da Polícia Federal

Em fevereiro de 2018, o próprio Ministro Raul Jungmann, surpreendeu a todos com uma declação falando sobre o contexto emergencial em que será realizado esses concursos policiais, para o preenchimento das 1.000 vagas em 2018 ( 500 vagas para a Polícia Federal e 500 vagas para a Polícia Rodoviária Federal).

Esse anúncio rolou em Fevereiro. Dê o play, entenda os detalhes e continue a leitura do post.

De acordo com o Ministro Raul Jungmann:

“Como uma das primeiras medidas, nós entramos em contato com o Ministro do Planejamento e ficou definido que teríamos zero de contingenciamento de recursos para o Ministério Extraordinário de Segurança Pública. Então, considerando a necessidade e urgência para reforçar recursos humanos particularmente na Polícia Federal e na Polícia Rodoviária Federal, estamos autorizados a realizar concursos para ambas as polícias. PRF: 500 novos agentes e PF: 500 agentes. Precisamos de muito mais, mas já é um bom início já que há anos não tínhamos a possibilidade de contar com reforçar tanto em uma quanto em outra.”

Com base nesse anúncio, começamos a reunir neste post do Blog do Clipping toda informação relevante sobre o concurso da Polícia Federal e também começamos a reunir na plataforma do Clipping todo o conteúdo para a preparação para a PF

Entenda os tópicos abaixo podem ser de seu interesse:

 

Quanto ganha um Policial Federal

Não é por acaso que o concurso da Polícia Federal é um dos mais visados do Brasil:

Conforme o cargo, o salário inicial de um aprovado no concurso PF pode variar de R$ 11.983,26 até R$ 22.672,50; valores que fazem o concurso performar entre as melhores remunerações do funcionalismo público, segundo o levantamento feito pelo Painel Estatístico de Remunerações do Ministério do Planejamento. Em outras palavras: se você pretende entrar na Polícia Federal, possivelmente está tomando uma boa decisão financeira. Vale ressaltar que, como boa parte das carreiras públicas mais atrativas, para além do salário inicial há uma estruturação bem feita das carreiras em termos de benefícios, indenizações, progressões funcionais, etc.

Falaremos sobre isso em detalhes nos tópicos abaixo:

Salário inicial de um Policial Federal

Como já dito, os salários da Polícia Federal são uma das razões pelas quais o concurso para as carreiras da Polícia Federal é visto como atrativo. Bom, basicamente há duas faixas salariais nas carreiras policiais federais:

  • Cargos para os quais é requisito para ingresso qualquer curso superior* (Agente de Polícia Federal, Escrivão de Polícia Federal e Papiloscopista de Polícia Federal ) seguem um mesmo padrão salarial.

  • Cargos para os quais é requisito para ingresso um determinado curso superior* (Delegado de Polícia Federal e Perito de Polícia Federal), há uma faixa salarial mais alta

 Tabela de salários da Polícia Federal

👮 Cargos

📈 Classe

💰 Salário  

Agente de Polícia Federal

Escrivão de Polícia Federal

Papiloscopista de Polícia Federal

    Especial

R$ 17.848,60

    1ª Classe

R$ 14.609,83

     2ª Classe

R$ 12.482,69

     3ª Classe

R$ 11.983,26

 

👮 Cargos

📈 Classe

💰 Salário  

Delegado de Polícia Federal

Perito Criminal de Polícia Federal

    Especial

  R$ 29.604,70

    1ª Classe

R$ 26.657,70

     2ª Classe

R$ 23.252,41

     3ª Classe

R$ 22.672,50

 

Vale lembrar que para além do salário, há adicionais interessantes, como por exemplo, a indenização de R$ 91 por dia de trabalho, para policiais federais lotados em regiões de fronteiras, que foi estabelecida recentemente pela  Lei 12.855 de 2013.

Essa indenização multiplicada por 22 dias úteis pode chegar ao montante de até R$ 2 mil por mês, aproximadamente.

Plano de Carreira de concursado da Polícia Federal

O plano de carreira de um policial federal está estruturado em três níveis, como se pode depreender da tabela no tópico acima:

  • Terceira Classe

  • Segunda Classe

  • Primeira Classe

  • Classe Especial

Se por um lado os salários iniciais estão entre os melhores do funcionalismo público, a amplitude salarial, que corresponde à diferença percentual entre o salário inicial e o salário no fim da carreira, é de cerca de 30%. Ou seja: no fim da carreira é esperado que um policial federal chegue a ter um salário em média 30% maior do que o salário inicial.

Em termos de progressão dentro da profissão, o salário varia pouco ao longo da carreira, embora a profissão da Polícia Federal esteja dentre as mais  bem estruturadas, sobretudo após os esforços de modernização institucional recentes, trazidos pelo Planejamento Estratégico da Polícia Federal para o período de 2010-2022.

No entanto, quando se fala em plano de carreira, é preciso pensar para além da questão salarial. Os aspirantes a concursados da Polícia Federal invariavelmente partilham de um quê de vocação. São pessoas que se inspiram e acreditam nos valores da Polícia Federal, que são:

  • Coragem – Possuir a capacidade e a iniciativa de agir no cumprimento de dever em situações extremas, ainda que com risco à própria vida.
  • Lealdade – Cultuar a verdade, a sinceridade e o companheirismo, mantendo-se fiel às responsabilidades e aos compromissos assumidos.
  • Legalidade – Comprometer-se com a democracia e com o ordenamento jurídico vigente, sublimando a determinação de defender os interesses vitais da União.
  • Ética e Probidade – Desenvolver práticas de gestão e padrões de trabalho calcados em preceitos éticos e morais, pautados pela honradez, honestidade e constante busca da verdade.
  • Respeito aos Direitos Humanos – Alicerçar atitudes, como servidor e cidadão, na preservação dos princípios basilares de respeito aos Direitos Humanos.

A conclusão que podemos tirar é: A carreira de policial federal não é para qualquer um. Mas se você se identifica com esses valores e com tudo que já foi dito até aqui, continue com a gente nesse artigo! Ainda há informações muito importantes do concurso da Polícia Federal que você precisa saber:

Reajuste do Salário da PF 2018

Um dos reflexos da reestruturação de modernização em curso na Polícia Federal  é o reajuste de 37% do salário da PF, trazido pela Lei nº 13.371/16, que impacta positivamente nos servidores da Polícia Federal , Polícia Rodoviária Federal (PRF), entre outras categorias.

O reajuste de 37%  vem sendo implementado de forma escalonada em três parcelas e atinge todos os cargos de formas diferentes. Os delegados da PF e os peritos criminais federais, que ganham hoje um salário inicial de R$ 22.672,48 em 3ª Classe, passarão a ter uma remuneração de R$ 23.692,74 em janeiro de 2019 e, com o passar dos anos, ingressando à Classe Especial, o salário passará a ser R$ 30.936,91.

É altamente provável que os aprovados no Concurso Polícia Federal já ingressem no órgão fazendo jus ao salário:

 

👮 Cargos

📈 Classe

💰 Salário (em 2018)  

 Salário (a partir de 2019)

Agente de Polícia Federal

Escrivão de Polícia Federal

Papiloscopista de Polícia Federal

    Especial

R$ 17.848,60

R$ 18.651,79

    1ª Classe

R$ 14.609,83

R$ 15.262,27

     2ª Classe

R$ 12.482,69

R$ 13.044,41

     3ª Classe

R$ 11.983,26

R$ 12.522,50

 

👮 Cargos

📈 Classe

💰 Salário (em 2018)

 Salário (a partir de 2019)

Delegado de Polícia Federal

Perito Criminal de Polícia Federal

 

    Especial

R$ 29.604,70

R$ 30.936,91

    1ª Classe

R$ 26.647,60

R$ 27.846,74

     2ª Classe

R$ 23.252,07

R$ 24.298,42

     3ª Classe

R$ 22.672,48

R$ 23.692,74

Quais são os Requisitos do concurso da Polícia Federal

Os requisitos para o concurso da Polícia Federal variam de acordo com cada cargo. No entanto, para todos eles é necessário diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de nível superior, fornecido por uma instituição de ensino superior reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC).

Resumindo: é necessário curso superior para ingressar nas carreiras da Polícia Federal.

“Ah Clipping, tenho curso de tecnólogo, posso fazer o Concurso da Polícia Federal?”

Então, a pergunta é bem comum e o próprio Ministério da Justiça já esclarece no sentido de que os cursos superiores de tecnólogo atendem, sim, aos requisitos de certos cargos (não todos). Candidatos com diploma de tecnólogo podem concorrer aos seguintes cargos:

  • Agente de Polícia Federal,

  • Escrivão de Polícia Federal

  • Papiloscopista Policial Federal.

Atenção pessoal, fica a ressalva de que os “cursos superiores de tecnologia (tecnólogo)” apenas valem se devidamente reconhecidos pelo Ministério da Educação.

Nos tópicos abaixo você poderá ver a listagem de requisitos e atribuições de cada cargo.

Requisitos do Concurso: Agente da Polícia Federal

  • Requisitos para Agente da Polícia Federal:

Diploma, devidamente registrado, de qualquer curso de graduação de nível superior, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo Ministério da Educação.

  • Atribuições do Agente da Polícia Federal:

Executar investigações e operações policiais na prevenção e na repressão a ilícitos penais, dirigir veículos policiais, cumprir medidas de segurança orgânica, desempenhar outras atividades de natureza policial e administrativa, bem como executar outras tarefas que lhe forem atribuídas.

Requisitos do Concurso: Delegado da Polícia Federal

  • Requisitos para Delegado da Polícia Federal:

Diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior de bacharel em Direito, fornecido por uma instituição de ensino superior reconhecida pelo Ministério da Educação.

  • Atribuições do Delegado da Polícia Federal:

Instaurar e presidir procedimentos policiais de investigação, orientar e comandar a execução de investigações relacionadas com a prevenção e repressão de ilícitos penais, participar do planejamento de operações de segurança e investigações, supervisionar e executar missões de caráter sigiloso, participar da execução das medidas de segurança orgânica, bem como desempenhar outras atividades, semelhantes ou destinadas a apoiar o Órgão na consecução dos seus fins.

Requisitos do Concurso: Escrivão da Polícia Federal

  • Requisitos para Escrivão da Polícia Federal:

Diploma, devidamente registrado, de qualquer curso de graduação de nível superior, fornecido por uma instituição de ensino superior reconhecida pelo Ministério da Educação.

  • Atribuições do Escrivão da Polícia Federal:

Dar cumprimento às formalidades processuais, lavrar termos, autos e mandados, observando os prazos necessários ao preparo, à ultimação e à remessa de procedimentos policiais de investigação; acompanhar a autoridade policial, sempre que determinado, em diligências policiais, dirigir veículos policiais; cumprir medidas de segurança orgânica; atuar nos procedimentos policiais de investigação; desempenhar outras atividades de natureza policial e administrativa, bem como executar outras tarefas que lhe forem atribuídas.

Requisitos do Concurso: Perito da Polícia Federal

O cargo de Perito comporta uma série de 18 subdivisões. Apesar das atribuições de todas elas serem a mesma, em razão das atribuições técnicas do cargo de perito, os cursos superiores exigidos para cada área podem variar de Ciências Contábeis a Medicina. De forma geral as atribuições do perito são as de realizar exames periciais em locais de infração.

Os requisitos para cada uma das 18 áreas seguem listados abaixo:

  • Requisitos Perito Criminal Federal – Área 1:

Diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Ciências Contábeis ou Ciências Econômicas, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo Ministério da Educação.

  • Requisitos Perito Criminal Federal – Área 2:

Diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Engenharia Elétrica, Engenharia Eletrônica, Engenharia de Redes  de Comunicação ou Engenharia de Telecomunicações, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo Ministério da Educação.

  • Requisitos Perito Criminal Federal – Área 3:

Diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Ciências da Computação, Informática, Análise de Sistemas, Engenharia da Computação ou Engenharia de Redes de Comunicação,  fornecido  por instituição  de ensino superior reconhecida pelo Ministério da Educação.

  • Requisitos Perito Criminal Federal – Área 4:

Diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Engenharia  Agronômica,  fornecido  por instituição de ensino superior  reconhecida pelo Ministério da Educação.

  • Requisitos Perito Criminal Federal – Área 5:

Diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Geologia, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo Ministério da Educação.

  • Requisitos Perito Criminal Federal – Área 6:

Diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Engenharia Química, Química  ou Química Industrial,  fornecido  por instituição  de ensino superior reconhecida pelo Ministério da Educação.

  • Requisitos Perito Criminal Federal – Área 7:

Diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Engenharia Civil, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo Ministério da Educação.

  • Requisitos Perito Criminal Federal – Área 8:

Diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Biomedicina  ou Ciências Biológicas, fornecido  por instituição  de ensino superior  reconhecida pelo Ministério da Educação.

  • Requisitos Perito Criminal Federal – Área 9:

Diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Engenharia Florestal,  fornecido  por instituição  de ensino superior  reconhecida pelo Ministério  da Educação.

  • Requisitos Perito Criminal Federal – Área 10:

Diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Medicina Veterinária,  fornecido  por instituição  de ensino superior  reconhecida pelo Ministério  da Educação.

  • Requisitos Perito Criminal Federal – Área 11:

Diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Engenharia Cartográfica,  fornecido  por instituição  de ensino superior  reconhecida pelo Ministério  da Educação.

  • Requisitos Perito Criminal Federal – Área 12:

Diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Medicina, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo Ministério da Educação.

  • Requisitos Perito Criminal Federal – Área 13:

Diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Odontologia, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo Ministério da Educação.

  • Requisitos Perito Criminal Federal – Área 14:

Diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Farmácia, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo Ministério da Educação.

  • Requisitos Perito Criminal Federal – Área 15:

Diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Engenharia Mecânica ou  Engenharia Mecatrônica,  fornecido  por instituição  de ensino superior reconhecida pelo Ministério da Educação.

  • Requisitos Perito Criminal Federal – Área 16:

Diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Física, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo Ministério da Educação.

  • Requisitos Perito Criminal Federal – Área 17:

Diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Engenharia de Minas,  fornecido  por instituição  de ensino superior  reconhecida pelo Ministério  da Educação.

  • Requisitos Perito Criminal Federal – Área 18:

Diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Engenharia Elétrica, fornecido  por instituição  de ensino superior  reconhecida pelo Ministério  da Educação

Requisitos do Concurso: Papiloscopista da Polícia Federal

  • Requisitos para Papiloscopista da Polícia Federal:

Diploma, devidamente registrado, de conclusão de qualquer curso de graduação de nível superior, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC.

  • Atribuições do Papiloscopista da Polícia Federal:

Executar, orientar, supervisionar e fiscalizar os trabalhos papiloscópicos de coleta, análise, classificação, subclassificação, pesquisa, arquivamento e perícias, bem como assistir à autoridade policial e desenvolver estudos na área de papiloscopia, dirigir veículos policiais, cumprir medidas de segurança orgânica, desempenhar outras atividades de natureza policial e administrativa, bem como executar outras tarefas que lhe forem atribuídas.

Nível de concorrência dos últimos concursos da Polícia Federal

Nos últimos dois concursos da Polícia Federal a concorrência foi grande, ambos por meio da banca CESPE/Cebraspe. Em 2014, as provas foram realizadas em dezembro e as 600 vagas destinadas apenas ao cargo de Agente da Polícia Federal.

Com 98.101 inscritos, a demanda foi de 163,5 candidatos por vaga.

Em maio de 2012 e julho de 2013, foram realizadas as provas para o provimento de 1200 cargos distribuídos entre os cargos de Delegado, Perito, Agente, Papiloscopista e Escrivão da Polícia Federal. Veja a demanda para cada um dos cargos abaixo:

  • Delegado da Polícia Federal: 150 vagas / 46.633 inscritos / 311 por vaga

  • Perito Criminal Federal: 100 vagas / 35.800 inscritos / 358 por vaga

  • Agente da Polícia Federal: 500 vagas / 107.799 inscritos / 216 por vaga

  • Papiloscopista da Polícia Federal: 100 vagas / 11.279 inscritos / 113 por vaga

  • Escrivão da Polícia Federal: 350 vagas / 83.619 inscritos / 239 por vaga

Fonte: Dados divulgados pela Polícia Federal

Para perito, o concurso da Polícia Federal foi composto por provas objetivas e discursivas, teste de aptidão física, exame médico, avaliação psicológica e análise de títulos. As opções de áreas foram ciências contábeis ou econômicas, engenharia em diversas especialidades, ciências da computação, geologia, química, biomedicina, medicina, odontologia e farmácia.

No concurso para escrivão, a avaliação foi composta por prova objetiva, prova discursiva, exame de aptidão física, exame médico, avaliação psicológica e prova prática de digitação.

Para agente, o concurso de 2012 contou com provas objetivas e discursivas, exame de aptidão física, exame médico e avaliação psicológica.

Para papiloscopista, o concurso de 2012 contou com provas objetivas e discursivas, exame de aptidão física, exame médico e avaliação psicológica.

No caso de delegado, foram aplicadas provas objetiva e discursiva, exames de aptidão física, exame médico, avaliação psicológica, análise de títulos e também prova oral.

Em todos os cargos, os aprovados em todas as fases foram submetidos ainda à avaliação no curso de formação profissional. Lembrando que o concurso de 2018 não deverá incluir vagas para escrivão e papiloscopista.

Interessado em participar do concurso da Polícia Federal 2018? Então veja, a seguir, um guia para a sua preparação!

Como Estudar para o Concurso da Polícia Federal

Analisar as etapas de avaliação dos concursos anteriores é fundamental para ter um direcionamento nos seus estudos. Afinal, para fazer uma programação realista, começar com antecedência e tornar seu tempo mais eficiente, é preciso estar consciente da extensão do conteúdo programático.

Além disso, para quem tem dúvidas sobre como estudar para o concurso da Polícia Federal, é importante ter em mente as características da banca organizadora CESPE. São eles que realizam muitos dos principais concursos públicos do país, entre eles o Concurso e Admissão à Carreira Diplomática (CACD), ABIN, da própria Polícia Federal e da Polícia Rodoviária Federal, Advocacia Geral da União, Caixa Econômica Federal, Câmara dos Deputados e Ministério Público da União.

O sistema de pontuação adotado pelo CESPE merece atenção porque elimina facilmente os candidatos que não o conhecem bem: erros e acertos são contabilizados, ou seja, a marcação incorreta no gabarito faz com que o candidato perca 1 ponto ou meio ponto, dependendo do edital. Em alguns casos, é melhor deixar a questão em branco do que assinalar errado.

Outro aspecto importante é que as questões não são as tradicionais de múltipla escolha. Em cada um, é necessário assinalar se o enunciado está correto ou incorreto.

Quando vai sair o edital do concurso da Polícia Federal

Como vimos, existe uma grande expectativa pela realização do Concurso da Polícia Federal 2018. O sonho ficou mais perto da realidade com o anúncio da autorização pelo ministro Raul Jungmann. Porém ainda não temos previsão do dia em que será publicado o edital oficial do concurso da Polícia Federal.

O que se sabe é que tendo a autorização do concurso saído dia 19 de Abril, o Edital pode sair até o intevalo de 6 meses a contar dessa data. Ou seja, temos a certeza de que

O Edital da PF sai até o dia 19 de Outubro, no máximo!

Vale lembrar que, além das 500 vagas para PF, foram autorizadas 500 para a PRF, cujo edital também deve ser divulgado ainda em 2018. O que isso significa? Que você pode começar a estudar já!

Como estudar para o concurso da Polícia Federal antes do edital

Quem já é experiente nos concursos sabe que nunca se deve esperar um edital ser publicado para iniciar os estudos. A partir do momento em há a divulgação oficial, as provas geralmente acontecem dentro de 60 dias, e muitos candidatos estão estudando há anos para aquele concurso.

Lembre-se que não basta focar no número de horas de estudo por dia: é importante ter estratégia para seus estudos e seguir o plano traçado. Uma boa dica é começar pelas matérias mais básicas, com as quais você tem familiaridade, porque assim você não terá a sensação de que está começando do “zero”. Outra dica é alternar as matérias (por exemplo, uma por semana, uma de manhã e outra à tarde) e fazer sempre anotações e resumos.

Para isso, nós precisamos saber quais matérias vão ser cobradas no concurso da Polícia Federal, não é mesmo?

Quais as matérias cobradas no concurso da Polícia Federal

Além da prova dissertativa (redação), os últimos concursos da Polícia Federal exigiram conhecimentos de:

  • Língua portuguesa
  • Informática
  • Atualidades
  • Raciocínio lógico
  • Noções de Administração
  • Noções de Contabilidade (para o cargo de Agente)
  • Noções de Economia (para o cargo de Agente)
  • Direito Constitucional
  • Direito Penal
  • Direito Processual Penal
  • Direito Administrativo
  • Legislação Especial
  • Arquivologia (cargo de Escrivão)
  • Direito Empresarial (cargo de Delegado)
  • Direito Previdenciário (cargo de Delegado)
  • Direito Internacional (cargo de Delegado)
  • Direito Tributário (cargo de Delegado)
  • Direito Civil e Processual Civil (cargo de Delegado)
  • Criminologia (cargo de Delegado)

Não deixe de incluir, na sua programação de estudos, a legislação especial, que nem sempre recebe a atenção devida pelos candidatos; e as atualidades, que costumam ficar em segundo plano por entrarem na parte de “conhecimentos gerais”.

Esse é um engano. O Clipping vem falando sobre isso, sempre com o respaldo de candidatos aprovados nos concursos considerados mais exigentes do país e com o reconhecimento de especialistas.

Como montar meu Roteiro de Estudos para o concurso PF

Os editais e as provas dos concursos anteriores da Polícia Federal devem ser os principais guias para a organização dos seus estudos. Além de listar todas as disciplinas presente na prova do cargo que você escolheu, estabeleça metas e faça um acompanhamento, semanal ou mensal, em planilhas. Uma métrica que pode ajudar muito nesse acompanhamento são os resultados em simulados.

O planejamento estratégico dos estudos para a prova da Polícia Federal deve levar em conta outras atividades cotidianas e incluir espaço para o treinamento de questões, que vão ampliar sua familiaridade com a banca.

Para realizar um planejamento campeão, certifique-se de que, na sua lista de prioridades, estão incluídos os seguintes materiais:

  • Bibliografia sugerida de acordo com o último edital (e sua atualização, é claro, a partir da publicação do edital da Polícia Federal 2018);

  • Questões com gabarito por tópico do edital;

  • Clipping diário com as notícias mais relevantes da atualidade;

  • Edital esquematizado para organização dos estudos;

  • Simulados semanais sobre atualidades.

Se você está se dedicando completamente aos estudos, separe pelo menos de 6 a 8 horas diárias para sua preparação. Caso desempenhe uma atividade remunerada durante o dia, será necessário organizar ainda melhor o seu tempo.

Lembre-se de que seu plano preparatório deve incluir períodos de lazer, alimentação, descanso, cursinho (se for o seu caso) e jamais pode deixar de lado o exercício físico, algo que é especialmente importante no caso do concurso da Polícia Federal.

No concurso da Polícia Federal tem exame físico?

Sim, o Teste de Aptidão Física (TAF) da Polícia Federal é uma etapa tão importante quanto as outras e pode eliminar qualquer candidato, mesmo aqueles com as notas mais altas nas provas objetivas e discursivas.

Se você não está com um bom condicionamento ou mesmo se não sabe nadar, encare o concurso como uma chance de mudar seu estilo de vida e trabalhar pela sua saúde.

O exame de aptidão física da prova da Polícia Federal é, portanto, de caráter eliminatório e tem, segundo o edital anterior, o objetivo de avaliar a capacidade do candidato, com deficiência ou não, para suportar, física e organicamente, as exigências da prática de atividades físicas a que será submetido durante o Curso de Formação Profissional e para desempenhar as tarefas típicas da categoria funcional.

TAF é composto por quatro testes de aptidão física, todos de realização obrigatória, independentemente do desempenho dos candidatos em cada um deles: teste em barra fixa, teste de impulsão horizontal, teste de natação (50 metros) e teste de corrida de 12 minutos.

Ao longo do tempo, os índices exigidos para aprovação em cada teste foram sendo atualizados, tornando o exame mais exigente, em alguns casos; e ajustando a forma de execução para o sexo feminino, em outros.

O candidato que se recusar a realizar algum dos quatro testes do exame de aptidão física será considerado desistente e estará automaticamente eliminado do exame de aptidão física e consequentemente do concurso.

Vale lembrar que o candidato deverá comparecer em data, local e horário a serem determinados no edital munido não só de roupas adequadas e documento de identidade, mas também de atestado médico (original ou cópia autenticada em cartório) específico, expedido, no máximo, quinze dias antes da data do exame.

No último edital, foi considerado apto no exame de aptidão física do concurso da Polícia Federal o candidato que alcançou um mínimo de 2 pontos em cada teste e a soma mínima de 12 pontos.

Para qualquer um dos cargos é necessário exame físico?

Para os cargos de agente, delegado, perito, escrivão e papiloscopista são exigidos os exames de aptidão física. A PF realizou em 2013, excepcionalmente, um concurso para vagas de curso superior e médio (a atuação seria no setor administrativo) em que o exame físico não era exigido, mas eram cargos com remuneração de 4 e 5 mil reais.

Como se preparar para o exame físico da Polícia Federal

O primeiro passo não é sair correndo para comprar uma barra. Para ter boas chances no teste de aptidão física da Polícia Federal, procure um médico para fazer uma avaliação geral e indicar se você está apto ao esforço.

O treino deve começar com, no mínimo, três meses de antecedência, sendo que o ideal é iniciar faltando seis meses para a data prevista do concurso. Mas isso vai depender das suas condições atuais: condicionamento, força, tempo para treinar. Tudo isso deve ser levado em consideração.

Caso tenha condições, treine pelo menos 5 vezes por semana. Outra dica importante, especialmente para o treinamento de barra, é contar com a ajuda de um outro candidato ou amigo que pratique atividades físicas.

Uma recomendação fundamental é abandonar o medo do TAF e os pensamentos de que o exame é muito difícil. Estabeleça metas reais, que podem começar até mesmo com uma caminhada de meia hora e depois evoluir até alcançar uma simulação dos testes exigidos no concurso.

Lembre-se de que, se você contar com a orientação de um profissional especializado, isso vai ajudar na motivação, segurança e eficácia do treino.

Extra: 5 Dicas para estudar para o concurso da Polícia Federal

Algumas dicas podem ser aquele diferencial que você precisa para ser aprovado no Concurso da Polícia Federal 2018.

1. Tenha atenção redobrada com as matérias que você acha que domina

Tendo em vista que a banca dos concursos da Polícia Federal é o CESPE, vale uma dica fundamental para não estragar meses de preparação: redobre sua atenção nas questões de assuntos que você tem mais afinidade. Não deixe que a falta de atenção nos tópicos “mais fáceis” prejudique seu resultado.

2. Fique de olho nas atualidades para as provas discursivas e objetivas

Acompanhe temas polêmicos, operações e julgamentos recentes, porque esses temas aparecerão tanto nas questões objetivas quanto na prova discursiva. Você deve também acompanhar as atualidades do cenário internacional.

3. Tenha foco na qualidade do estudo e na melhor forma de estudar para você

Busque um ambiente tranquilo, afaste distrações como celular e redes sociais e faça valer suas horas diárias de estudo, mesmo que sejam poucas. Faça uma pausa a cada hora, mas lembre-se de que o conteúdo para o Concurso da Polícia Federal é extenso, então, não perca o foco. Se você absorve melhor os conhecimentos quando lê do que quando assiste a um vídeo, tudo bem. Mas não deixe de incluir na sua rotina a resolução de exercícios e as revisões.

4. Saiba escolher os materiais que vai utilizar nos estudos para a prova da Polícia Federal

O Concurso da Polícia Federal é um dos mais esperados e concorridos. Por isso mesmo, há uma oferta grande de materiais. Certifique-se de estudar em material atualizado, adequado ao edital e que tenha sido produzido por empresas que comprovam a qualidade do trabalho por meio de depoimentos reais de candidatos e suas aprovações.

5. Fique atento a etapas e conhecimento específicos para o cargo de Delegado

Se o seu objetivo é o cargo de Delegado da Polícia Federal, prepare-se para a prova oral desde o início, repetindo tópicos estudados em voz alta. Essa técnica também ajuda na fixação dos conteúdos para as demais etapas. Dê atenção especial às questões de inquérito policial e sobre as atribuições e competências da Polícia Federal.

Receba atualizações sobre o concurso da Polícia Federal 2018

Se você quer receber em primeira mão qualquer nova informação sobre o concurso da Polícia Federal 2018, envie o seu contato e te manteremos informado!

 

Summary
Article Name
Concurso da Polícia Federal 2018: INFORMAÇÕES ATUALIZADAS
Description
Confira as informações mais recentes sobre o Concurso da Polícia Federal 2018. Salários PF, requisitos PF, como estudar para a Polícia Federal e muito mais!
Author
Publisher Name
Clipping CACD
Publisher Logo

  • Clipping

    Uma plataforma de estudos capaz de te ajudar a estudar com autonomia, através de planos de estudo, roteiros de leitura, mapas mentais, resumos e simulados.



Clipping

Uma plataforma de estudos capaz de te ajudar a estudar com autonomia, através de planos de estudo, roteiros de leitura, mapas mentais, resumos e simulados.

Mais Ferramentas
Conteúdo