Plano de estudo para concurso: 5 passos simples para criar o seu

  • Pedro Soares
    Pedro Soares
    23/06/2020 . min de leitura
Planos de Estudos para Concurso

Todo mundo que deseja ingressar no universo dos concursos sabe que a dedicação deve ser total. 

Mas a falta de organização e a rotina, com outras atividades além-estudos, podem ser alguns “obstáculos”. Sem falar da falta de noção para saber por onde começar.

Tudo isso aparece por falta de um plano de estudo para concurso adequado com sua realidade e com a prova que queira prestar.

O start para passar em um concurso, portanto, é ter um plano. Você precisará de muita dedicação e não há uma cartilha pronta que o ajude a ter a autodisciplina necessária para um desafio como esse. 

Tudo começará com o seu próprio empenho, organização e muita pesquisa. 

E a gente te ajuda indicando alguns caminhos de como elaborar um plano de estudo para concursos públicos! Continue e confira como você pode ser efetivo nessa tarefa.

Nesse post, você encontra as seguintes seções:

Veja quais são os 5 passos para criar um plano de estudo para concurso ideal

  1. Analise o edital
  2. Crie um planejamento
  3. Crie ciclos de estudos
  4. Revise
  5. Converse com outros candidatos

Dicas bônus!

Tenha sempre foco!

Veja quais são os 5 passos para criar um plano de estudo para concurso ideal

Como você já leu, o primordial para criar um plano de estudo é a dedicação. E não apenas para montar, mas para segui-lo também. 

Você deve entender e ter controle da sua rotina além dos estudos. Como quando precisará ir às compras, ao médico, limpar a casa…

Seu plano de estudo deve estar perfeitamente alinhado a sua rotina. Isso é importante para que suas atividades voltadas ao aprendizado não interfiram nas demais do dia a dia, algo fundamental para a criação de um hábito de estudos efetivo.

E é pensando nisso que temos esses 5 passos para você se sair bem ao criar seu próprio plano de estudos para concurso.

1. Analise o edital

O seu ponto de partida para criar um plano de estudo é… saber o que estudar! E quem te dirá isso é o edital do concurso. 

Ele traz todas as informações sobre a prova que você realizará. Incluindo o que você precisa estudar. 

Além das matérias que cairão na prova, ele mostrará o peso de cada uma, o que te dará noção de quanto tempo você precisará se dedicar a cada disciplina.

Isso é importante para saber quais os assuntos que devem te “tomar mais tempo”, seja por conter um peso maior na prova ou por você ter mais dificuldades. 

É no edital também que estarão informações como dia da prova e as etapas do concurso, o que é fundamental saber para que você crie um cronograma adequado a esse tempo, certo?

2. Crie um planejamento

Por falar em cronograma, ele é o nosso próximo passo. Sabendo o que precisa estudar e em quanto tempo, você já pode começar a criar um.

E aqui é fundamental você alinhar expectativas com realidade. Quer estudar 8 horas por dia? Tudo bem. Mas nesse tempo, você conseguirá fazer todas aquelas outras atividades que a vida exige?

O importante aqui é ser o mais realista possível!

O seu planejamento de estudo deve levar todos esses pormenores em conta. Além, óbvio, de regular o seu tempo e sua dedicação para o aprendizado das matérias indicadas no edital. 

Ela deve incluir também as pausas, momentos que você realmente desliga dos estudos para poder deixar a mente descansar e absorver o que aprendeu. 

Outro ponto importante é você ter metas com esse cronograma. Um plano de estudo para concurso perfeito é aquele que seja realista, que te entenda e saiba que o objetivo é alcançável. E, mais uma vez, dentro de sua realidade, entendendo toda a sua rotina. 

3. Crie ciclos de estudos

Os ciclos de estudo dividem seu aprendizado em blocos, para que você progrida de maneira cíclica.

Os blocos são compostos de tópicos das disciplinas que você deve estudar para a prova. Busque distribuir a carga horária de estudo entre as disciplinas de acordo com o peso de cada uma na prova, além de intercalar os períodos de estudo entre matérias diferentes.

Esse último fator ajuda a trabalhar outras áreas do cérebro e ainda pode relacionar um conhecimento a outro, facilitando ainda mais o aprendizado.  

Um ciclo pode durar o tempo que achar melhor, 20 horas ou algumas semanas. Você deve avançar as disciplinas e retornar a elas a cada novo ciclo de estudo, agora passando aos novos tópicos a serem estudados.

Aperfeiçoe sempre com a sua realidade, mas, ao final de cada um, analise se será preciso ampliá-lo ou que você já pode partir para um novo. 

O ciclo é um dos métodos mais indicados para estudar porque ele é um estímulo a terminar cada bloco e até mesmo o ciclo em si, o que acaba por ser produtivo. 

Ah, não se esqueça de incluir as pausas entre um bloco e outro. 

4. Revise

A revisão é um método fundamental em qualquer estudo. Ela ajuda a fixar o assunto ou mesmo para não deixar nenhum tópico sem ser estudado. 

O interessante da revisão das matérias é ser feita por um material produzido por você, como anotações ou fichamentos. Dessa maneira é mais objetivo do que rever todo o conteúdo novamente. 

Englobe a revisão nos finais de seu ciclo ou após fechar determinado assunto. E reserve um tempo considerável para cada uma. Ela não é menos importante do que o estudo inicial de cada disciplina. Não a subestime e dedique um tempo valioso para realizá-la.

Mas além das matérias em si, revise o seu próprio ciclo ou o cronograma, para que nenhuma disciplina seja esquecida e nem que uma mais importante fique com menos tempo de dedicação que precisaria. 

5. Converse com outros candidatos

O contato com outras pessoas é fundamental para criar o plano de estudo para concursos ideal para você. É uma ajuda que te leva a entender mais rápido esse universo e até mesmo compreender como que cada um lida com seus aprendizado e rotina. 

Essa troca ajuda a você prever dificuldades e entender como pode evitar os seus. Além de encontrar o próprio método de estudo, aquele que realmente funciona para você. 

Sem falar que uma palavra amiga sempre cai bem nessas horas, não é mesmo?

Se você não conhece alguma pessoa que está na mesma jornada, procure grupos nas redes sociais, com certeza você encontrará alguém aberto a contribuir. Só não faça disso uma desculpa para a dispersão, ok? 😉 

Pergunte como é a rotina de cada um, fale da sua, peça indicação de material. Pode parecer que existe uma rixa com os candidatos para uma mesma vaga em concurso, mas não é bem assim. 

Há muita cooperação nesse meio, até por todos saberem que a jornada de estudo é muito rígida e, às vezes, limita a vida social. Então essa conversa é um alento a uma vida de dedicação aos estudos. 

Dicas bônus!

Mesmo depois de ler esses 5 passos, você pode desenvolver ou encontrar outros. E isso é ótimo, na verdade. Sinal que você está realmente se empenhando em ter uma rotina eficiente. 

E para ajudar mais um pouco, temos algumas sugestões de ferramentas que podem te ajudar a organizar sua vida, seu tempo, seus estudos

Planilhas

As planilhas são uma ótima ferramenta para organizar horários, calcular tempo, criar cronograma e claro, as tabelas que o ajuda a ter uma percepção melhor do seu calendário. 

Você pode usar Excel ou mesmo o Planilhas Google, disponível na internet.

Google agenda

A gigante da internet é uma grande colaboradora em nossas vidas. Para tudo, ela possui alguma tecnologia que nos ajuda a ter uma rotina mais produtiva e organizada. 

E ela ajuda também a saber como elaborar um plano de estudo com o Google Agenda. Uma plataforma muito prática, que cabe literalmente no seu bolso – e estamos falando de tamanho, não só de preço, afinal ela é de graça – e ao alcance da mão. 

Ela alinha suas tarefas de aprendizado e as atividades não relacionadas ao estudo, como fazer compra ou até mesmo aquele show que você tanto espera – afinal, não é só de aprender que vivem as candidatas e candidatos a um concurso público, concorda? 🙂

Trello

O Trello é uma plataforma em que você consegue criar quadros que auxiliam em uma rotina mais eficiente – até mesmo no trabalho. 

Você pode utilizá-lo para organizar suas atividades e acompanhar sua evolução. Criar calendários de estudo e até mesmo de outras tarefas que precisa fazer no dia, usando lembretes que te notificam sobre prazos, por exemplo. 

Planner do Clipping

Aqui no Clipping também temos uma ferramenta que ajuda muito todos os candidatos a realizarem seu plano de estudo para concurso. 

O Planner personalizado do Clipping é disponibilizado gratuitamente e te ajuda a entender melhor o seu dia, semana e a rotina de seus estudos de forma bastante visual e prática.

Para baixá-lo, basta preencher seus dados no link! 🙂

Tenha sempre foco!

A dica mais valiosa que você encontrará será sempre sobre o foco. 

E por mais importante que ele seja, não é fácil de praticar. Ainda mais se você está nessa jornada estudando em casa, por exemplo. 

Ter foco significa uma ter também um autodisciplina gigante. Por mais que você elabore planos de estudo ou técnicas de aprendizado, sem foco e determinação, elas não valerão de nada!

E é por isso mesmo que você precisa de dedicação. Se livrar de distrações, ter locais próprios para estudar, materiais organizados além, claro, do seu plano de estudo para concurso que você já consegue fazer depois de ler esse texto. 🙂

Por isso, temos uma indicação para você: confira um guia completo com 10 dicas de como focar nos estudos. Certeza que ele te servirá muito!

Aproveite e boa jornada de estudos!


  • Pedro Soares
    Pedro Soares

    Pedro é estudante de Administração e atua nos times de Marketing e Comercial do Clipping!


Pedro Soares
Pedro Soares

Pedro é estudante de Administração e atua nos times de Marketing e Comercial do Clipping!

Como Estudar para Concurso Público do Zero?

  • Pedro Soares
    Pedro Soares
    15/05/2020 . min de leitura
com estudar para concurso

Quem não gostaria de dormir todo dia à noite com a tranquilidade de ter conquistado a tão sonhada estabilidade profissional? 

Sem sombra de dúvidas, a via mais segura para chegar lá é por meio de um concurso público. Se você acha essa uma boa ideia, saiba que a aprovação em um concurso não é algo que se consegue da noite para o dia.

São diversas áreas, funções e, muitas vezes, com concorrência acirrada. Se está disposto a encarar essa realidade, você precisa saber como estudar para um concurso público, o que requer, antes, fazer algumas decisões importantes. 

Mas, antes de mais nada, você precisa é se inteirar mais sobre tema. Afinal, qual a real dimensão do universo dos concursos públicos?

Nesse post, você encontra as seguintes seções:

Concursos públicos: o que é esse mundo de possibilidades?

Como escolher um concurso público?

Estudar para concurso: como começar hoje mesmo?

  1. Estudar o edital
  2. Banca examinadora
  3. Faça um cronograma de estudos
  4. Foque nas disciplinas mais importantes…
  5. Tenha um local para estudos
  6. Pratique com provas anteriores do concurso
  7. Mapeie suas maiores necessidades de estudo
  8. Escape das distrações
  9. Revise sempre
  10. Aproveite as pausas
  11. Premie-se
  12. Prepare-se para o dia de prova

Como estudar para concursos em casa?

Concursos públicos: o que é esse mundo de possibilidades?

Um concurso é realizado quando há um determinado tipo de demanda em órgãos públicos, sejam eles de esferas municipais, estaduais ou federais, além das autarquias, como o IBGE, e bancos – como a Caixa Econômica Federal.

Essa demanda surge pela abertura de vagas para se atuar nesses órgãos. E isso ocorre por inúmeros motivos, desde aposentadoria, afastamento, promoção, etc. 

Para suprir essa necessidade, aplica-se o processo chamado de concurso público, que pode abranger diversas etapas, a depender do órgão ao qual é destinada essa seleção. Para a polícia federal, por exemplo, existe a prova objetiva, discursiva e de aptidão física.

Por tudo isso, é sim um mundo de possibilidades. Há chances de se trabalhar em vários lugares, a depender da locação do órgão, em vários setores e em instituições das mais diferentes esferas. 

Portanto, é fundamental que você saiba do desafio que é o nosso próximo tópico.

Como escolher um concurso público?

Diante de todas as possibilidades que falamos, como estudar para concurso público? E mais: para qual?

Não é fácil. É realmente necessário dizer que você não terá um caminho de rosas até a tão sonhada carreira pública. 

E o primeiro ponto já é um grande desafio: a escolha da área de atuação. Isso é fundamental para quem deseja começar a estudar para concurso público.

Muitas pessoas se guiam apenas por salário na hora de escolher um concurso público e este é um erro clássico, assim como escolher um curso superior pensando apenas no salário depois de formado.

É claro que a questão financeira é importante e você não deve excluir essa análise do processo, mas de longe não é o único ou principal fator a ser analisado.

Como já falamos aqui, são muitas áreas e possibilidades. Por isso, comece pelo básico se perguntando:

Com qual área tenho mais afinidade?

Segurança, saúde, fiscal, jurídica, administrativa… São inúmeras áreas e o ideal é que você opte por aquela que mais lhe atrai em termos da função em si, não apenas do salário, afinal, a estabilidade profissional não precisa vir às custas de um trabalho que não lhe agradará no longo prazo, não é mesmo?

Com a definição da área fica mais simples começar a pesquisar pelos concursos disponíveis. Nessa hora sim faz sentido entender fatores como salário, benefícios, localidade, progressão de carreira e etc.

Analise cada ponto que achar pertinente para a sua escolha. Assim será simples optar por um concurso público que esteja alinhado com o seu perfil (profissional e pessoal) e também com as suas expectativas salariais, de carreira, entre outras.

Estudar para concurso: como começar hoje mesmo?

Bom, depois da escolha pelo concurso público, está na hora de começar a estudar. 

E é agora, vamos lá!

Tempo é realmente fundamental quando o assunto é estudar para concurso público, por isso, é preciso começar já. 

Para te ajudar a se preparar para uma rotina de estudos eficiente, temos 12 dicas para começar ainda hoje. Acompanhe.

1. Estude o edital

Você já mapeou o concurso que mais se encaixa para você e o edital já foi publicado. Por isso, leia com atenção todo o documento. 

Temos que admitir, não é lá uma leitura muito gostosa de se fazer, mas é extremamente necessária. É com esse documento que você entenderá a fundo as exigências do concurso. 

Pré-requisitos para a aprovação, etapas do concurso, matérias cobradas nas provas e até mesmo indicação de bibliografia a ser estudada, são apenas alguns dos itens que você poderá encontrar em um edital, por isso, não deixe de estudá-lo!

2.  Banca examinadora

A banca examinadora é responsável por elaborar as provas e demais etapas da seleção. 

Cada uma possui sua característica. Seja o tipo de prova, a pontuação e até mesmo de tendências nas questões abordadas. 

Saber qual é a banca e como ela aplica uma prova é fundamental para treinar e saber de que forma as questões podem cair no exame. 

E é relativamente simples encontrar na internet as provas anteriores de concursos organizados por uma determinada banca, algo que pode te ajudar bastante na hora dos estudos – a gente falará disso melhor mais adiante. 

3. Faça um cronograma de estudos

Até aqui, você já conseguiu entender as principais características do concurso que você pretende prestar. 

E como todo tipo de estudo, você precisa se programar e adaptar sua rotina para o aprendizado. 

Se você está nessa de primeira viagem, pode sentir algumas dificuldades para moldar seu tempo a um estilo de vida totalmente novo e que te exigirá muito. 

Por isso, é importante criar um cronograma baseado nas matérias cobradas pelo edital e nas leituras de sua bibliografia e focar, com dedicação, nesse plano. 

Planeje seus horários de acordo com a exigência de cada matéria, pensando ainda nos exercícios com provas e revisões.

Cada pessoa tem o seu meio de conseguir achar o ritmo, não há uma cartilha a ser dada nesse caso, mas a dica nesta hora é: foco!

4. Foque nas disciplinas mais importantes…

…mas sem esquecer das demais!

Saber como estudar para concurso público é conhecer de ponta a ponta cada exigência do edital. 

E é nele que você saberá que algumas matérias terão um peso maior que outras. E que exigirão uma dedicação maior para elas.

Isso não significa dizer que você deve apenas estudar as disciplinas mais importantes. Não! Até porque, você pode ser desclassificado caso não tenha uma pontuação mínima em cada uma.

A ideia é ter um ritmo de estudo proporcional à exigência de cada uma. Pense bem: não vale a pena dedicar o mesmo tempo para uma matéria que vale menos pontos do que outra. 

Por isso, seja estratégico para determinar o que você estuda. 

5. Tenha um local para estudos

Você já leu por aqui que estudar para concurso não é tarefa fácil. E é por isso que você precisa ter um lugar para chamar só de seu.

Algumas pessoas preferem estudar em casa. E como muita gente divide o espaço para morar, é importante ter um local mais isolado e que todos aqueles que moram com você saibam de sua rotina. 

Outra opção é encontrar cursos preparatórios. Hoje em dia, é até relativamente fácil fazer um que seja totalmente on-line, mas eles podem ser presenciais e oferecer espaços para estudos. 

Seja sozinho ou não, você precisará se dedicar. Não faça do tempo oferecido pelos cursos como o único para estudar. Vá além disso e dedique-se mais, mas claro, respeitando os seus limites.

6. Pratique com provas anteriores do concurso

Ainda há pouco, você leu que é importante conhecer as bancas que aplicam o concurso, certo?

Lembra que falamos sobre exercitar as provas que ela já aplicou em outros concursos? 

Pois é.  A resolução de provas anteriores do concurso, além de ajudar a fixar o conteúdo, te ajuda a se familiarizar com os tipos de questões cobradas na prova.

Além disso, realizar as provas também te mostrará como lidar com o tempo. Por isso, simule como se você realmente estivesse no dia do concurso.

7. Mapeie suas maiores necessidades de estudo

Uma vantagem em se realizar provas anteriores e simulados para estudar é que você consegue diagnosticar melhor quais são as suas maiores dificuldades.

Com isso, você pode se dedicar mais a um assunto que ainda não está 100% dominado.

Faça isso listando quais são essas matérias e reserve um tempinho em sua rotina para estudar mais sobre elas, mesmo que você tenha que “regredir” em seu andamento nos estudos. O importante é ter clareza sobre o seu nível de domínio de um determinado assunto ou disciplina.

8. Escape das distrações

Ler sobre como ter foco para os estudos chega a ser repetitivo, não é mesmo? 

Mas é preciso sempre reforçar. 

Como muita gente estuda de casa, isso pode ser um desafio. Entrar na internet apenas para acessar conteúdos relevantes para seu aprendizado é o primeiro passo. 

Celular e redes sociais são inimigos que precisam ser vencidos. Reserve alguns minutos para eles nas pausas, nada muito exagerado e que não atrapalhe sua rotina. 

O telefone pode até ser uma ferramenta de auxílio nos estudos, mas cuidado para não abusar das horas com ele em mãos. 

9. Revise sempre

A revisão é fundamental para que sua mente possa assimilar os conteúdos que você estudou. Além, nesse momento você tem também a oportunidade de avaliar o seu grau de domínio da disciplina.

Existem diversas maneiras de se fazer isso: algumas pessoas escrevem as ideias no papel em tópicos e depois repassam por eles. 

Ou então, elaboram o que entenderam sobre a matéria em forma de texto descritivo. 

Outra forma de revisar é por meio dos mapas mentais, que são elaborados a partir de um tema central que se ramifica em sub-temas. E eles são conectados entre si de uma maneira lógica

A vantagem dessa técnica é que você pode desenvolver uma ideia de forma não linear e intercalar temas, o que pode ser uma maneira mais fácil de assimilar um conteúdo. 

10. Aproveite as pausas

Seis, oito, dez horas de estudos…

Ninguém é de ferro. Então dê um tempo para si! E para sua mente, claro.

Exercitar o cérebro é ótimo, fundamental. Mas ele precisa descansar também. Alguns especialistas indicam uma pausa de cinco minutos a cada meia hora estudada

Nesses cinco minutos, abstraia dos conteúdos. Vá para outros ambientes, converse com alguém, molhe as plantas, brinque com seus pets. O que quer que seja, desligue um pouquinho. 

E algo que você deve fazer nessas pausas: alimentar-se e beber água (aliás, você não precisa parar de estudar para se hidratar, não é?).

11. Premie-se

Conseguiu cumprir sua meta diária, semanal, mensal? Dê um prêmio para si!

Ao celebrar cada conquista realizada, sua rotina de estudos será mais gratificante e deixará de ser uma mera obrigação. Você encara o dia com mais leveza e motivação. 

Afinal, você merece!

12. Prepare-se para o dia de prova

Atenção, porque essa dica não é para ser colocada em prática exatamente no dia da prova.

Afinal, você precisa se preparar com antecedência: descobrir o local de aplicação, os meios de como chegar até lá, os documentos para levar, canetas e outros materiais para realizar o exame. Isso tudo você precisa fazer antes do dia da prova. É uma questão simples, porém muito importante, de planejamento.

No que diz respeito aos estudos, tire uma semana de antecedência para fazer uma revisão geral. Mas tire a véspera para descansar a mente e o corpo.

Como estudar para concursos em casa?

Agora que você está por dentro de todo o desafio de entrar no mundo dos estudos para concurso público, pode começar a estudar já!

Mas, se você é daquelas pessoas que ainda não estão totalmente adaptadas para começar a estudar de casa, calma que ainda podemos te ajudar. 

Nós preparamos 12 dicas fundamentais para quem quer entender como estudar para concursos em casa de maneira eficiente. Temos certeza esse post te ajudará bastante. 😉


  • Pedro Soares
    Pedro Soares

    Pedro é estudante de Administração e atua nos times de Marketing e Comercial do Clipping!


Pedro Soares
Pedro Soares

Pedro é estudante de Administração e atua nos times de Marketing e Comercial do Clipping!