Tudo sobre o concurso do TRT

  • Clipping
    18/02/2019 . 12 min de leitura
concurso trt

Olá amigos do Clipping!

Como já sabem, agora o Clipping tem uma área destinada apenas a concursos de Tribunais! Sendo assim, hoje vamos falar sobre um dos concursos mais populares dessa área: estamos falando do concurso TRT!

O concurso dos Tribunais Regionais do Trabalho está entre os mais almejados do país. Seja pela atuação, pelo salário ou pelo título, o número de concorrentes aumenta a cada edital.

Este é um post informativo. Nosso intuito é reunir em um só lugar, tudo o que você precisa saber a respeito do concurso TRT: requisitos, salários, editais, cargos, carreira, quais matérias são cobradas, como estudar, etapas do concurso entre outras informações importantes.

Ah, mas antes, se você quer ir direto ao que te interessa, escolha o tópico aqui:

  1. O que é o Tribunal Regional do Trabalho?
  2. Como funciona o Concurso TRT?
  3. Quais são os Requisitos para participar do Concurso?
  4. O Concurso TRT é muito concorrido?
  5. Concursos TRT’s previstos para 2019.
  6. Edital 2019.
  7. Matérias cobradas no Concurso TRT.
  8. Carreira no TRT.
  9. Qual é o salário de quem passa no Concurso TRT?
  10. Como estudar para o concurso.

Basicamente: O que é o Tribunal Regional do Trabalho?

Os Tribunais Regionais do Trabalho (TRT) fazem parte da Justiça do Trabalho. Eles são responsáveis por fazer valer as leis trabalhistas. Trabalhando lá, você será um dos responsáveis a garantir os direitos daqueles que constroem esse país.

No Brasil, temos 24 TRTs. E, este ano, temos a previsão de que pelo menos 11 deles abram edital. As vagas são divididas entre os níveis médio – que engloba os participantes com ensino médio ou técnico – e superior – candidatos com diploma de bacharel. Nos tópicos a seguir, vamos explicar melhor cada um deles. Vem com a gente!

Como funciona o Concurso TRT

Como falamos no tópico anterior, o Brasil possui 24 TRTs. Cada um deles é responsável pelas atividades de uma região. Não os conhece? Sem problemas. Aqui está a lista com cada um deles e os respectivos editais:

Cada uma dos TRTs libera seu edital de forma individual. Por isso, é necessário acompanhar as atualizações de cada uma delas. As etapas também podem se diferenciar, mas, em geral, funciona assim:

Cargos de analista jurídico (administrativa ou judiciário): as provas têm caráter classificatórios e eliminatórios e a habilitação vai para quem tiver pontuação igual ou superior a 240.

Cargos de técnico judiciário (administrativo): as provas têm caráter classificatórios e eliminatórios e a habilitação vai para quem tiver pontuação igual ou superior a 200.

Quais são os Requisitos para participar do Concurso TRT

Além do interesse pela área – lembre-se, você vai ter que devorar muitos livros e decorar o Direito do trabalho – é necessário preencher alguns requisitos para se candidatar ao concurso. Você precisa:

Preencher todos os requisitos contidos no edital e em seus adendos (se tiver).

  1. Ter nacionalidade brasileira. Se for português, deve estar amparado pelo estatuto de igualdade entre brasileiros e portugueses, com reconhecimento do gozo dos direitos políticos, nos termos do §1º do art. 12 da Constituição da República Federativa do Brasil e na forma do disposto no art. 13 do Decreto Federal nº 70.436, de 18 de abril de 1972.
  2. Ser maior de 18 anos.
  3. Estar em dia com suas obrigações eleitorais.
  4. Para os candidatos do sexo masculino, estar em dia com o serviço militar.
  5. Não ter impedimentos no âmbito político.
  6. Ser capaz de comprovar seu grau de escolaridade (médio ou superior, de acordo com o cargo que escolher).
  7. Estar apto física e mentalmente para cumprir suas obrigações.
  8. E, por último, temos as especificações de cada área. Os candidatos aos cargos técnicos precisam apresentar um diploma de conclusão do ensino médio ou curso técnico para concorrer. Já os analistas do judiciário, precisam de um discurso de graduação em Direito. Por fim, temos os analistas do administrativo, que precisam apresentar um diploma de nível superior de qualquer área de formação. Mas atenção: todos os diplomas devem ser de instituições reconhecidas pelo Ministério da Educação (MEC).

Cumpre todos os requisitos? Então vamos em frente!

O Concurso TRT é muito concorrido?

O salário e benefícios oferecidos pelo TRT fazem do concurso um dos mais concorridos do Brasil. Entre as carreiras disponíveis, a grande aposta dos concorrentes é a área técnica, que concentra a maior parcela de candidaturas. No último edital de São Paulo, tivemos 161 mil inscritos, sendo 85 mil deles para os postos técnicos e 30 mil para analistas judiciários. Em Pernambuco, Nordeste brasileiro, foram 54 mil candidaturas; 28 mil delas para técnico e 11 mil para analistas judiciários. Minas Gerais segue o mesmo padrão: o último edital recebeu 134 mil inscrições, sendo 65 mil para os cargos técnicos e 28 para os de analista judiciário.

Levando em consideração as regiões, o Sudeste brasileiro acumula o maior número de inscrições. SP, RJ e MG contam com a média de 100 mil inscritos por edital. A região Centro-oeste tem menos candidatos. Em Goiás, o edital contou com 52 mil inscrições. Já no Nordeste, temos o Rio Grande do Norte, com 18 mil inscritos. Vale a pena levar esses números em consideração antes de se candidatar.

Quais são os concursos TRT’s previstos para 2019?

Até o momento, 11 concursos estão previstos para 2019. Eles acontecem nos TRTs de:

  • Minas Gerais
  • Rio Grande do Sul
  • Bahia
  • Paraná
  • Distrito Federal
  • Paraíba
  • Maranhão
  • Espírito Santo
  • Goiás
  • Alagoas
  • Piauí

Nesse post, você acompanha as atualizações dos editais das 24 regiões. Salve-o nos seus favoritos e acompanhe o status diariamente.

Sobre o Edital do TRT

Até o momento, não temos os editais dos concursos previstos para 2019. Mas vamos atualizar esse post de acordo com a liberação deles. Por isso, trate de adicioná-lo nos seus favoritos. Ou, se preferir, assine a nossa newsletter. Assim, fica mais fácil entrar em contato para informar sobre as atualizações (;

Quais são as matérias cobradas no Concurso TRT?

Depois de compreender o Direito do Trabalho de cor e salteado, você vai precisar investir tempo nas demais matérias. De maneira geral, todos os níveis vão cobrar língua portuguesa, raciocínio lógico e noções do direito do trabalho. Mas cada uma tem suas particularidades. Veja a lista:

Para concorrer a um cargo de técnico da área administrativa, você precisa:

  • Noções de Direito Processual do Trabalho.
  • Noções de Direito Constitucional.
  • Noções de Direito Administrativo.
  • Noções de Administração.
  • Noções de Administração Pública.
  • Prova Escrita Discursiva (redação).

Para concorrer a um cargo de analista da área administrativa, você precisa:

  • Noções de Direito Constitucional.
  • Noções de Direito Administrativo.
  • Noções de Administração.
  • Noções de Administração Pública.
  • Noções de Administração Orçamentária e Financeira.
  • Prova Escrita Discursiva (redação).

Para concorrer a um cargo de analista da área jurídica, você precisa:

  • Noções de Direito Processual do Trabalho.
  • Direito Civil.
  • Direito Processual Civil.
  • Noções de Direito Empresarial.
  • Noções de Direito Previdenciário.
  • Noções de Direito Penal.
  • Noções de Direito Constitucional.
  • Noções de Direito Administrativo.
  • Prova Escrita Discursiva (redação).

Como funciona a carreira

Como falamos no início, os interessados no concurso TRT podem optar pelos cargos técnicos ou os de analista. Aqui, você vai entender melhor como funcionam as carreiras de cada um deles:

Carreira no TRT para Judiciário da área administrativa

Grau de escolaridade: certificado de conclusão do ensino médio ou curso técnico reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC).

Benefícios: além do salário, os servidores do TRT contam com auxílio alimentação, plano de carreira e adicional por capacitação. Esse último funciona assim:

Adicional de curso superior (Lei 13.317/2016): 5% (cinco por cento) para os Técnicos Judiciários portadores de diploma de curso superior.

Adicional de qualificação: incidirá sobre o vencimento básico do servidor, da seguinte forma:

  • 12,5% para aqueles com mestrado ou doutorado.
  • 7,5% para aqueles com especializações.
  • 1% para aqueles com cursos profissionalizantes com carga horária de, no mínimo, 120 horas.

Carreira: O concursado tem 13 padrões para alcançar. De acordo com o grau de empenho e capacitação, ele avança os padrões ano após ano.

Carreira no TRT para Analista Judiciário da área judiciária

Grau de escolaridade: diploma de graduação em Direito reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC).

Benefícios: além do salário, os servidores do TRT contam com auxílio alimentação, plano de carreira e adicional por capacitação. Esse último funciona assim:

Adicional de qualificação: incidirá sobre o vencimento básico do servidor, da seguinte forma:

  • 12,5% para aqueles com doutorado.
  • 10% para aqueles com mestrado.
  • 7,5% para aqueles com pós-graduações.
  • 1% para aqueles com cursos profissionalizantes com carga horária de, no mínimo, 120 horas.

Carreira: O concursado tem 13 padrões para alcançar. De acordo com o grau de empenho e capacitação, ele avança os padrões ano após ano.

Carreira no TRT para Analista Judiciário da área administrativa

Grau de escolaridade: diploma de graduação de nível superior em qualquer área de formação reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC).

Benefícios: além do salário, os servidores do TRT contam com auxílio alimentação, plano de carreira e adicional por capacitação. Esse último funciona assim:

Adicional de qualificação: incidirá sobre o vencimento básico do servidor, da seguinte forma:

  • 12,5% para aqueles com doutorado.
  • 10% para aqueles com mestrado.
  • 7,5% para aqueles com pós-graduações.
  • 1% para aqueles com cursos profissionalizantes com carga horária de, no mínimo, 120 horas.

Carreira: O concursado tem 13 padrões para alcançar. De acordo com o grau de empenho e capacitação, ele avança os padrões ano após ano.

Cargos de Nível Médio

Técnico Judiciário

Se o seu objetivo é conquistar um cargo como técnico judiciário, aqui vão suas atribuições:

  • Prestar apoio técnico e administrativo pertinente às atribuições das unidades organizacionais.
  • Executar tarefas de apoio à atividade judiciária.
  • Arquivar documentos.
  • Efetuar tarefas relacionadas à movimentação e à guarda de processos e documentos.
  • Atender ao público interno e externo.
  • Classificar e autuar processos.
  • Realizar estudos, pesquisas e rotinas administrativas.
  • Redigir, digitar e conferir expedientes diversos.
  • Executar outras atividades de mesma natureza e mesmo grau de complexidade.

Cargos de Nível Superior

Analista Judiciário (Área Judiciária)

Se você prefere ser analista judiciário da área jurídica, essa será a descrição do seu cargo:

  • Analisar petições e processos.
  • Confeccionar minutas de votos.
  • Emitir informações e pareceres; proceder a estudos e pesquisas na legislação, na jurisprudência e na doutrina pertinente para fundamentar a análise de processo e emissão de parecer.
  • Fornecer suporte técnico e administrativo aos magistrados, órgãos julgadores e unidades do Tribunal.
  • Inserir, atualizar e consultar informações em base de dados.
  • Verificar prazos processuais.
  • Atender ao público interno e externo.
  • Redigir, digitar e conferir expedientes diversos.
  • Executar outras atividades de mesma natureza e mesmo grau de complexidade.

Analista Judiciário (Área Administrativa)

E, finalmente, o cargo de analista judiciário. Confira aqui suas futuras – a gente espera! – atribuições:

  • Realizar tarefas relacionadas à administração de recursos humanos, materiais, patrimoniais, orçamentários e financeiros, de desenvolvimento organizacional, licitações e contratos, contadoria e auditoria.
  • Emitir informações e pareceres.
  • Elaborar, analisar e interpretar dados e demonstrativos.
  • Elaborar, implementar, acompanhar e avaliar projetos pertinentes à área.
  • Elaborar e aplicar instrumentos de acompanhamento, avaliação, pesquisa, controle e divulgação referentes aos projetos desenvolvidos.
  • Atender ao público interno e externo.
  • Redigir, digitar e conferir expedientes diversos.
  • Executar outras atividades de mesma natureza e mesmo grau de complexidade.

Qual é o salário de quem passa no Concurso TRT

A remuneração de um concursado do TRT, seja ele analista ou técnico judiciário, provém do Vencimento Básico (VB), com acréscimo da Gratificação de Atividade Judiciária (GAJ).

Vamos deixar aqui abaixo, um quadro com todos os salários já atualizados para 2019:

Cargo Classe Padrão Valor do VB Valor da GAJ Salário Total
Técnico Judiciário
C
13 R$ 4.749,33 R$ 6.649,06 R$ 11.398,39
12 R$ 4.611,00 R$ 6.455,39 R$ 11.066,39
11 R$ 4.476,70 R$ 6.267,37 R$ 10.744,07
B
10 R$ 4.346,31 R$ 6.084,83 R$ 10.431,14
9 R$ 4.219,71 R$ 5.907,60 R$ 10.127,31
8 R$ 3.992,16 R$ 5.589,03 R$ 9.581,19
7 R$ 3.875,88 R$ 5.426,24 R$ 9.302,12
6 R$ 3.763,00 R$ 5.268,20 R$ 9.031,20
A
5 R$ 3.653,40 R$ 5.114,75 R$ 8.768,15
4 R$ 3.546,98 R$ 4.965,78 R$ 8.512,76
3 R$ 3.355,71 R$ 4.697,99 R$ 8.053,70
2 R$ 3.257,97 R$ 4.561,16 R$ 7.819,13
1 R$ 3.163,07 R$ 4428,3 R$ 7.591,37

 

Cargo Classe Padrão Valor do VB Valor da GAJ Salário Total
Analista Judiciário
C
13 R$ 7.792,30 R$ 10.909,22 R$ 18.701,52
12 R$ 7.565,34 R$ 10.591,48 R$ 18.156,82
11 R$ 7.344,99 R$ 10.282,99 R$ 17.627,98
B
10 R$ 7.131,06 R$ 9.983,49 R$ 17.114,55
9 R$ 6.923,36 R$ 9.692,70 R$ 16.616,06
8 R$ 6.550,01 R$ 9.170,01 R$ 15.720,02
7 R$ 6.359,23 R$ 8.902,90 R$ 15.262,13
6 R$ 6.174,01 R$ 8.643,62 R$ 14.817,63
A
5 R$ 5.994,18 R$ 8.391,86 R$ 14.386,04
4 R$ 5.819,60 R$ 8.147,44 R$ 13.967,04
3 R$ 5.505,76 R$ 7.708,07 R$ 13.213,83
2 R$ 5.345,40 R$ 7.483,56 R$ 12.828,96
1 R$ 5.189,71 R$ 7.265,59 R$ 12.455,30

 

Como estudar para o Concurso TRT

Felizmente existem inúmeros materiais de qualidade focados em cada um dos TRTs brasileiros. Isso quer dizer mais assertividade na hora de estudar e, consequentemente, mais chances de passar. Além disso, a variedade beneficia a todos os bolsos, que podem adequar a compra à realidade e possibilidades disponíveis. E sim, a gente sabe que alguns materiais podem ser caros. Mas pense neles como um investimento necessário para o seu crescimento profissional.

Ah, e um plus: na hora do estudo, vale a pena usar a tecnologia como aliado. Tire proveito dos diversos vídeos disponíveis no YouTube, dos blogs com conteúdos que englobam os temas da prova e dos portais de notícia, que vão ajudá-lo a se manter atualizado.

Pronto, agora você tem muito o que pensar. Decida-se, dedique-se e boa sorte. Estamos torcendo por você!


  • Clipping

    Uma plataforma de estudos capaz de te ajudar a estudar com autonomia, através de planos de estudo, roteiros de leitura, mapas mentais, resumos e simulados.



Clipping

Uma plataforma de estudos capaz de te ajudar a estudar com autonomia, através de planos de estudo, roteiros de leitura, mapas mentais, resumos e simulados.

Mais Ferramentas
Conteúdo